Compartilhar

Os livros


Foram selecionadas obras que atendam alunos a partir dos 4 anos de idade. Você pode conhecer um pouco sobre cada uma delas, utilizando o mosaico abaixo.

Quando o investidor social opta por presentear livros a um aluno, o sistema 1BOOK4LIFE seleciona um par de obras mais adequadas ao aluno em questão, levando em consideração indicadores sociais, educacionais, idade, outros títulos já distribuídos na escola e muito mais. Dessa forma o investidor/doador pode ter a certeza de que o livro por ele doado fará a diferença e ajudará a despertar, naquele aluno, o amor pela leitura.

Se quiser saber mais informações a respeito de algum dos livros, clique sobre sua capa.

Boa parte de Vinte Mil Léguas Submarinas foi escrita por Júlio Verne a bordo de seus barcos. Nada poderia ter sido mais apropriado para estimular a imaginação deste autor, que levou cerca de cinco anos para concluir a obra. O processo valeu a pena: em pleno século XIX ele conseguiu não só prever uma das maiores invenções da humanidade, como também construir um dos mais fantásticos romances de ficção científica já publicado.

Laura Brown e sua família são pegos de surpresa, junto com toda a população da Inglaterra, e agora têm de racionar o consumo de acordo com cotas de carbono distribuídas pelo governo. Depois da grande tempestade de 2010, o mundo não pode mais ignorar os efeitos da poluição e da destruição do meio ambiente. O diário da adolescente trata de como seria essa mudança de hábitos e de vida decorrente das catástrofes ocasionadas pela alteração do clima.

Filó, uma baleiazinha valente e generosa, tenta salvar sua família depois de perder o amigo Lorde Baleião, vítima de um impiedoso caçador de baleias. Mesmo assim, ela acaba salvando o agressor de um naufrágio, dando uma lição de sabedoria e solidariedade.

O Gato de Botas convocou os personagens de outras histórias para um salvamento muito importante. Branca de Neve, os Sete Anões, Peter Pan, o Príncipe Encantado, o Coelho do Relógio e até o Patinho Feio armaram-se de puas, pinças e tesouras, prontos para libertar a borboleta mais linda do mundo, presa no meio de um livro.

Eis o grande dilema do menino: ser feliz com a menina ou ser feliz com o futebol? Um texto que trata com criatividade a difícil escolha entre duas paixões. O livro ainda reserva uma surpresa: conforme a sequência da leitura um final diferente se revela.

O Bebê Maluquinho arruma muitos amigos no parque brincando com sua bola.

Este livro mostra a importância da cultura como fator de agregação das comunidades. Elabora uma análise sensível e inovadora da influência da televisão no indivíduo e na sociedade em que vive, levando a reflexões sobre como lidar com esse poderoso e mágico meio de comunicação.

O Bichinho da Maçã idealiza sua casinha, escolhe as vogais e os números e se imagina morando dentro deles, sempre alegre e divertido.

Donato é apaixonado por arqueologia. Contra a vontade do pai, que deseja que ele ocupe seu posto na fábrica que herdará, ele parte com seu professor Abreu para uma aventura no Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí. Mais do que arqueologia, Donato aprende uma lição de vida, além de enfrentar perigos na Caverna do Tempo Perdido, um lugar mágico onde o tempo ?anda para trás? e pessoas são mumificadas vivas.

Paris, França, segunda metade do século XIX. Na cidade mais cobiçada da época, o progresso tecnológico e as novidades da parafernália moderna seduzem a elite burguesa. Com Jacinto Galião, não é diferente. Rico, gordo e amante da vida urbana, o protagonista desta história não economiza elogios ? muito menos dinheiro! ? ao desfrutar dos luxos e ócios promovidos pelo entusiasmo futurista. Logo, porém, o leitor vai descobrir que todo esse burburinho de futilidades começa a cansá-lo. E ninguém melhor que José Fernandes, narrador-personagem, para contar em detalhes como e por que Jacinto troca a agitação urbana pela vida simples do campo, instalando-se na bucólica cidade de Tormes, encravada numa região serrana, no interior de Portugal.

O Bobo da Corte, que de bobo não tem nada, sai pelo mundo em busca de algo bem alegre para divertir uma princesa triste. Nessa sua aventura, ele chega a um castelo. Lá vivem um rei chateado, um gato amarelo e uma criatura que fica enrolada no castelo. O Bobo Alado pega o rei e o gato de carona, e a criatura se desenrola do castelo e sai atrás do trio. O que será que ela quer? Essa interessante turma voadora faz parte das surpresas guardadas neste livro. Venha descobri-las!

Este livro traz a grande aventura da Primeira Cruzada em que Godofredo conquistou Jerusalém. Foi quando se iniciou a epopeia do que viria a ser quase dois séculos e meio de investidas contra Jerusalém, Damasco e Tiro, sob a coroa do franco Balduíno I e que muito sofreu investidas de Saladino, pelo lado do Império Otomano, dos mamelucos do Egito e dos mongóis vindos do Leste.

Dona Dalva, faxineira da escola, está doente e precisa parar de trabalhar, mas por ser uma ótima contadora de histórias, os alunos não se conformam com sua ausência. Começa então um movimento para a limpeza e conservação da escola, a fim de que todos se conscientizem de que cada um precisa fazer a sua parte para a conquista do bem comum.

Vahiné-Noa, rainha do dia, vive para a luz, os tambores e as danças alegres. Vahiné-Po, rainha da noite, só gosta de silêncio e de devanear. As duas rainhas não se falam mais. Será que Tevaí, o menino com a sombra escura, poderá reconciliá-las? Livro inspirado na obra ?Arearea?, de Paul Gauguin.

Um romance empolgante, que se passa no Rio de Janeiro de 1808, quando a família real e a corte portuguesa desembarcam no Brasil, fugindo de Portugal, prestes a ser invadido pelo exército de Napoleão. Com a chegada do portuguesinho Afonso, a divertida convivência de dois meninos ? o escravo Dito e o sinhozinho Lourenço ? nunca mais será a mesma. Os garotos se desdobram para se adaptar aos novos tempos e, assim como os demais habitantes da cidade, precisam assimilar as grandes mudanças que a vinda dos portugueses provoca no dia a dia do Rio de Janeiro.

Escrito por Edward Lear no século XIX, ?A coruja e o gato? se tornou um dos mais famosos poemas de língua inglesa. No entanto, ainda é pouco conhecido no Brasil. A obra em estilo nonsense traz esse poema musicado e outro que o acompanha, em exclusiva edição bilíngue, com texto e música. ?A coruja e o gato? canta a história desse curioso casal navegante em busca do anel que selaria o seu amor. E ?Os filhotes da coruja e do gato?, poema deixado incompleto por conta do falecimento do autor, ganha inédita continuação, composta e interpretada por Cecilia Furquim. O projeto gráfico de Raquel Matsushita representa perfeitamente a ?família?, trazendo o livro ?filhote? encartado dentro do livro ?mãe?, junto com um CD musical dos poemas, que estimula a criatividade auditiva e visual, para encantar e cantar.

O país estava em época de eleições para presidente, governadores, senadores e deputados, e a escola aproveitou a oportunidade para passar aos alunos os valores do exercício democrático e de cidadania. Mas, como alguns políticos pichadores, uma turma de alunos resolveu fazer o mesmo. Ainda bem que, com bom-senso, tudo se resolveu.

Fábula ecológica que narra como Dona Capivara, a professora da Escola da Bicharada, anda preocupada com o número de alunos ausentes em suas aulas. O que estaria acontecendo? Resolve investigar o mistério e acaba criando a Escola da Vida, onde todos os alunos aprendem que natureza e civilização podem conviver harmoniosamente.

Na Rua 7, a vida corre tranquila e previsível. Dentro de seus altos muros, para felicidade do Comitê dos Donos do Mundo, tudo está sob controle. Ou melhor, quase tudo. Quando a última casa da rua abre suas portas para Max, Leo, Ivy, San e Isa, e eles finalmente conhecem seu misterioso morador, a vida ganha uma dimensão diferente. A Estranha Rua 7 é uma história de autoconhecimento, desafios, consciência, conquistas e relacionamento. E também de sonhos, inspiração e liberdade.

Esta é uma surpreendente história de ficção científica, que mescla aventura, tecnologia, ancestralidade, humor, beleza, destruição e até poesia. Uma história épica que narra as aventuras e desventuras de personagens apaixonantes, como o jovem camponês Gmim e a bela Abe, e das civilizações através das gerações. Como numa roda-viva, tudo pode se transformar de repente: inimigos se tornam amigos, e heróis, vilões.

Este livro faz com que o leitor descubra a sua terra e a sua maneira de amá-la. Do azul do céu e das águas, do amarelo do Sol e da alegria de um povo resulta o verde da esperança, da terra cultivada. Da união desses três símbolos, inventou-se o Brasil.

João e seus amigos continuam a se aventurar em histórias incríveis. Dessa vez, o garoto encontra um cachorro e o adota. Em seguida, fantasmas estranhos aparecem em sua casa, ele ganha novos vizinhos assustadores e, para completar, seus amigos monstros desaparecem.

Juliana, Leo, Carol e Tiago vão visitar a fábrica de vidro com o professor César e o restante da classe. Eles se separam da turma e ficam sozinhos na sala dos vasos, brincando e formando imagens coloridas nas paredes. Num descuido, os vasos caem no chão e se transformam em cacos. As crianças fogem dali, e fazem uma viagem no tempo, através da História, e descobrem como o vidro foi inventado.

Dessa vez, o Bebê Maluquinho passa as férias no sítio do seu avô e apronta a maior confusão.

Marcela é uma garota especial. Ela tem nove anos de idade e vai se apresentar como bailarina pela primeira vez. Está ansiosa, mas se sente segura, pois, mesmo sem enxergar, conseguiu desenvolver várias habilidades, como dançar, andar de bicicleta, nadar. Graças ao carinho e à atenção de todos, sente-se aceita e autoconfiante.

Houve uma festa no céu. Os animais todos foram. A tartaruga, sabendo da impossibilidade de chegar lá, foi esperta e, para surpresa da passarada, compareceu. Só foi descoberta pelo urubu na hora de voltar para casa.

A princesa Helga, filha de um rei egípcio tinha uma missão na vida: transformar-se na flor que salvaria seu pai de uma grave doença. Com o apoio de sua mãe adotiva, que despertará o que há de mais especial na princesa, tudo se arranjará.

A Garota Quase Perfeita é a história de Gracinha, uma garotinha que carrega o estereótipo da filha que toda mãe gostaria de ter. Só que ela tem um defeito: costuma dizer ?sim? para tudo. É aí que ela conhece a hilariante Roxobatata, uma fada madrinha que, num passe de mágica, a transforma numa menina mais feliz e independente, capaz de dizer ?não? e de lidar com seus medos. Essa mudança faz com que ela consiga realizar seus desejos, sem ser egoísta, sempre pensando no próximo.

Depois da morte prematura de sua mãe, a jovem filha de um rico fidalgo teve que deixar seus belos vestidos e trabalhar para atender aos caprichos de sua madrasta e das filhas preguiçosas dela. Era chamada de Gata Borralheira, pois dormia na cozinha, deitando-se perto das cinzas da lareira para se aquecer. Ela nunca perdeu a bondade de seu coração e sabia que, um dia, sua vida de trabalho e sofrimento iria mudar.

Naoki chegou recém-nascido num dia de inverno e de muito vento, trazido por uma onda gigante até o barco de Taro. Sete anos se passaram, mas Naoki continuava pequeno, muito pequenininho. Será que, para crescer, ele teria de voltar ao oceano? A resposta veio de um fabuloso peixe prateado... Livro inspirado na obra ?A Grande Onda de Kanagawa?, de Katsushika Hokusai.

A grande procura por Deus Max tem tantas perguntas! E sua mãe não consegue responder a todas elas. Como ela diz, ?isso só Deus sabe?. Ainda, bem que existe alguém que pode ajudá-lo! Mas onde é que Max pode encontrar Deus ou saber com que ele se parece?

Quando foi impresso o primeiro livro? A invenção da prensa trouxe uma série de benefícios. Quais foram e o que provocaram? Quais são as formas que precederam o livro de papel como o que conhecemos hoje? Os maias já faziam um tipo de livro antes de Colombo chegar à América. Que materiais foram usados pelos diversos povos para registrar a sua história? Que valor tem um livro?

Pequeno romance que desafiará o leitor, ao misturar passado e futuro. Juntamente com o autor, este é levado a construir a biografia de irreverentes personagens, solucionando mistérios e preenchendo as lacunas da narrativa com as informações obtidas durante a leitura. Uma espécie de jogo de memória, lúdico e divertido, que subverte a ordem da história: começo, meio e fim. Soma-se a isso um final inusitado, ao qual somos surpreendentemente levados.

Uma arma conta a sua história e o que lhe aconteceu após a aprovação do Estatuto do Desarmamento, em 2003.

Cric! Crac! Croc! Que legumes bonitos! Lili, a ratinha, e seu amigo Henrique cultivam uma horta. Todos os meses, eles podem se regalar: Couve-flor em janeiro, alho-poró em fevereiro...

Jim Hawkins tinha apenas doze anos quando o capitão Bill Bones apareceu na velha estalagem de Benbow. Mal sabia o garato o tamanho da enrascada que o esperava. O marujo, louco por rum, tinha uma assustadora cicatriz no rosto e escondia o mapa de um enorme tesouro ? segredo que revelou pouco antes de morrer. O menino não perdeu tempo: convidou alguns amigos e partiu rumo a uma viagem alucinante, com piratas pernas de pau e papagaios-matracas.

Dr. Augusto Ruschi, famoso naturalista, amigo dos bichos e das florestas, em mais um dia de pesquisa, deparou-se com um sapo. Curioso e sem saber que corria perigo, o doutor levou o sapo ao laboratório a fim de estudá-lo. O sapo era venenoso! E o Dr. Ruschi acabou contaminado. Nesta biografia musicada, a Palavra Cantada conta como o naturalista Augusto Ruschi tratou de seu envenenamento. A artista plástica e ilustradora Edith Derdyk deu vida aos sapos com suas vibrantes cores e a beleza dos beija-flores.

Depois de correr muito pelas ruas de Roma, o imperador César Adriano se esconde em um estranho móvel. Quando resolve sair, porém, percebe que não está mais em um campo de batalha. Está no Rio de Janeiro, 2 mil anos à frente de seu tempo. Acompanhe essa e outras viagens fantásticas do ilustre e atrapalhado imperador por lugares e tempos que ele nunca sonhou existir!

Em um país distante, um rei, ao perceber que está envelhecendo, expulsa os idosos, para que não haja comparações com ele. Uma feiticeira, disfarçada de mendiga, fica aborrecida e transforma todas as mulheres do reino, inclusive as três filhas do rei, em pedra. Só trazendo um tesouro do mar tudo voltará ao normal. Não há outra solução a não ser recorrer à experiência e à sabedoria dos mais velhos.

A Mala de Hana é um retrato singelo, mas mostra como era cruel a vida das crianças submetidas ao Holocausto. A história se desenrola em três continentes durante um período de quase setenta anos. Envolve a experiência da garotinha Hana e de sua família na Tchecoslováquia (atual República Tcheca), nas décadas de 1930 e 1940, uma jovem e um grupo de crianças em Tóquio, no Japão, e um homem em Toronto, no Canadá, nos dias de hoje. Um relato que vai sensibilizar a todos para que horrores semelhantes aos que atingiram Hana e outros inocentes nunca voltem a acontecer.

Anaul era uma menina que adorava fazer tudo ao contrário. De manhã, dizia: Boa Noite!; Para se despedir, dizia: Oi!; Quando chegava, dizia: Tchau! Assistia televisão de olhos fechados e seu pijama estava sempre do avesso. Que menina engraçada!

Você conhece a palavra iníquo? E plúmbeo? Alguma pista do que seja desdém? Bem, a menina desta história também não tem a mínima ideia do que elas significam... Mas, cansada de ser assombrada por palavras desconhecidas, ela resolve ?acordá-las?. A partir desse momento, ela descobre uma nova maneira ? muito mais divertida ? de se relacionar com as palavras!

Oscarzinho era um menino de negócios. Fazia de tudo para ganhar uns trocados, até alugar a irmãzinha!... Já aquela menina dizia que NÃO ERA maluquinha! Os amigos a chamavam assim só porque ela queria dar um banho com xampu na gata do Mauricinho. A Gabriela adorava ir para a escola a pé e ver as coisas todas que aconteciam na rua. O problema é que, às vezes, ela se esquecia de ir pra escola. E aquele menino quis pregar uma peça nas tias, mas acabou sobrando pra ele mesmo.

A menina que não era maluquinha precisou mudar de cidade e de colégio. Na escola nova ela apronta mais maluquices e deixa a Dona Brites, professora dela, maluquinha! A Juliana, desde pequenininha, só aprontava. Seus pais não aguentavam mais a criatividade da garota na hora de fazer coisa errada. Teve um dia em que ela ficou de castigo numa sala cheia de relógios. Só lendo a história pra saber o que ela aprontou!

Na casa de Meena havia livros por toda parte, pois os pais dela amavam os livros. E Meena odiava todos eles. Um dia o gatinho de Meena derrubou uma pilha de livros infantis. De repente, das páginas dos livros saem personagens e animais que invadem a sala e fazem uma grande bagunça. Esse acontecimento mágico leva Meena a conhecer o fantástico mundo da literatura.

Em A Metamorfose, um dos maiores clássicos do século XX, Kafka conta a história de Gregor Samsa, um caixeiro-viajante frustrado com seu trabalho e que carrega o fardo de sustentar a família. Certa manhã, Gregor de repente se vê transformado em um inseto monstruoso. Esse acontecimento fantástico desencadeia uma série de ações que mostram a impotência do homem diante do pragmatismo da sociedade.

A moedinha sabia que as moedas são redondas e que, por isso, têm de circular. Só que a moedinha não sabia que ia circular tanto, por tantas mãos, tantos lugares, passar por grandes aventuras. Este livro conta a história dessa moedinha..

Há muito tempo, num reino distante, vivia Ken Yamashita, um velho homem que trabalhava quebrando pedras em uma montanha. Apesar de ter uma vida boa, Yamashita não era feliz. Sonhava em ser um poderoso rei. Em mais um dia de trabalho, ao quebrar uma pedra, ele libertou um espírito grandioso, que concedeu a ele três desejos. Ken pediu para ser transformado num poderoso rei, e assim foi feito. Ele passou a viver com a esposa e os três filhos num enorme castelo, rodeado de nuvens e montanhas. Mas, em pouco tempo, sua família adoeceu, pois no castelo não havia sol! Ken Yamashita terá de repensar seus valores para recuperar a saúde da família e encontrar a felicidade.

Preso dentro de um livro, o ratinho resolve navegar e, com seus dentinhos, rói uma página. Então constrói um barquinho.

Em versos divertidos, Chico Bento e Zé Lelé fazem um desafio bem à moda dos repentistas do Nordeste brasileiro. Acompanha um CD com a narrativa da história e o desafio cantado e tocado pelos personagens da Turma da Mônica.

Esta é a história de uma sereiazinha que, para realizar seu sonho, tem de renunciar a tudo o que ama, transformar-se e tentar se adaptar à nova realidade.

Débora era uma menina-prodígio. Com apenas dez anos foi escolhida para ir a Brasília e fazer um discurso para o presidente! Aí, quando ela se hospedou na casa de sua prima Leninha, as coisas começaram a ficar bem diferentes...

História da tímida e reclusa Catarina de Anis, uma princesa de Badaloques, um reino livre de lobos, dragões, bruxas e outros seres maléficos desde que se fez publicar um decreto mágico pelo Grande Conselho das Fadas. Um dia, Catarina recebe o convite para ser madrinha de casamento de uma amiga de infância. Avisando que viajaria para comprar um vestido de gala, Catarina foge para a Floresta da Alegria a fim de obter ajuda da Fada Linda, sua fada madrinha, já que não quer aceitar o convite, mas não sabe como recusar. Ao descobrir que a fada está muito longe dali, numa convenção internacional, Catarina começa a vasculhar a casa dela em busca de uma solução. É quando encontra uma varinha mágica e decide usá-la para resolver o problema, sem saber que aquilo poderia causar muita confusão.

Lili está escondida no seu buraco na parede. O que fazer para ela sair? Oferecer acerolas? rabanetes? Ela vai ou não vai aparecer?

Certo dia, um fazendeiro escocês e seu filho salvam uma criança que se afogava em um pântano. Em agradecimento, o pai do garoto, um homem muito rico, retribui ao fazendeiro levando seu filho, Alexander Fleming, para estudar em Londres. O jovem torna-se médico, e suas pesquisas levam à descoberta da penicilina. Anos mais tarde, Winston Churchill é acometido de pneumonia e salvo pela penicilina, descoberta pelo jovem que seu pai ajudara nos estudos.

Para escolher seu sucessor, o Imperador convoca todas as crianças do reino e entrega a cada uma delas uma semente. A criança que lhe trouxesse, depois de um ano, a mais bela planta, o sucederia após sua morte. Thai se esforça bastante, mas a semente não vinga. O que dizer ao Imperador? Seguindo os conselhos do avô, um velho jardineiro, o menino decide falar a verdade. E tem uma revelação surpreendente.

Quer conhecer uma gatinha adorável que encanta seus amigos com uma melodia agradável? O seu jeito especial é sempre ronronar, e seu desejo é com todos se juntar. Seu recado é: ninguém é melhor ou mais valioso, cada um é único e precioso!

Baseado no conto ?A sopa de pedra?, pertencente ao repertório universal de contos tradicionais, este livro traz a história de uma velha muito pão-dura, que não dava nem um ossinho para o cachorro. Pedro, o esperto cozinheiro da cidade, fez uma aposta com os amigos, garantindo que conseguiria arrancar qualquer coisa da velha, e de boa vontade. Com sua esperteza e gentileza, conseguiu que a velha o ajudasse no preparo de uma deliciosa sopa supimpa!

Em primeira pessoa, a personagem Lucila nos conta por que o aniversário é o dia mais triste da vida dela. Um relato poético e envolvente, com ilustrações lúdicas e inusitadas, que revela, página a página, emoções escondidas por trás de belíssimas decorações de festa.

Uma ilha mágica habitada por espíritos, um homem selvagem e dois nobres exilados. Um navio que naufraga com algumas das pessoas mais poderosas da Europa no século XVI. Está armada ?a tempestade?. O temporal em alto-mar é só o início de uma história tempestuosa: conspirações políticas, planos de vingança, magias que assustam, encantam e enlouquecem, confusões, trapalhadas e até uma bela história de amor. William Shakespeare escreveu uma obra que prende a atenção, comove e faz refletir. Bruno S. R. transformou a peça de teatro original num roteiro de quadrinhos, que recebeu formas e cores das mãos de Eduardo Vetillo.

Esta Peça Teatral é uma bela adaptação da obra Conto de Natal, do escritor inglês Charles Dickens, e discute temas como o egoísmo e a avareza. O velho Scrooge, depois de visitar o passado e ver o futuro, decide mudar sua visão sobre a vida e, principalmente, seu modo de viver o Natal. Mas será que isso é possível?

Nesta edição, Sherlock Holmes vive seis aventuras: ?A Pedra Mazarino?, ?A Ponte de Thor?, ?O Homem Que Rastejava?, ?A Vampira de Sussex?, ?Os Três Garridebs? e ?As Três Empenas?.

Shaozu é um menino chinês que pesquisa a história de seu tio-avô, que viajou para o Brasil a fim de trabalhar. Ele então imagina como seria esse país e acaba dormindo com um amuleto brasileiro nas mãos. Durante o sono, ele se transforma em uma borboleta e viaja pelo Brasil. Vale a pena conferir esta bela história.

A jovem Fabiana tem sua vida virada pelo avesso de repente! Ela vai mudar de colégio, de cidade e até de família. Mas a pior dificuldade que Fabiana deverá enfrentar será a separação da pessoa que ela mais ama no mundo ? Mariana, sua irmã gêmea. É um complicado caminho, em que as perdas são necessárias na transição do aconchego da infância para o amadurecimento.

Theo não gostava nem um pouco de matemática. Das outras matérias que estudava na escola até gostava, mas de matemática não tinha jeito... ele sentia calafrios só de ouvir falar. Dona Malu Quete, a nova vizinha de Theo, descobriu esse pavor que ele tinha da matéria e, como boa professora de matemática que era, contou-lhe sobre o Manual do Sábio Matemático. A única maneira de Theo ter acesso ao manual, porém, seria passar pelos Testes Rachacucalógicos. Intrigado, Theo acaba aceitando o desafio e resolve encarar a matemática.

Júlio Verne, observador de espírito aguçado, faz neste livro uma crítica aos costumes e à cultura inglesa. O calmo e metódico Phileas Fogg e Jean Passepartout, um criado que se envolve em situações desastrosas, mas que também é capaz de soluções inventivas para problemas intrincados, descortinam os mais diversos horizontes, numa viagem que marcará e transformará a vida deles.

Sherlock Holmes é um dos mais célebres personagens dos romances policiais. Desvendar crimes que pareciam insolúveis até mesmo para a Scotland Yard, a famosa polícia inglesa, fez do seu nome um sinônimo de ?detetive?. Esta edição reúne seis histórias eletrizantes: ?A Casa Vazia?, ?O Construtor de Norwood?, ?Os Dançarinos?, ?O Ciclista Solitário?, ?O Caso da Priory School? e ?Peter Sombrio?.

Angela Lago propõe uma deliciosa brincadeira para todas as idades e abre uma porta para as primeiras leituras através das adivinhas. Essa premiada autora e ilustradora leva a criança a desvendar o maravilhoso mundo do ABC, sugerindo jogos e atividades, como imitar o desenho de uma letra com o próprio corpo. Com este livro-jogo, a alfabetização surge naturalmente, entre rimas, risadas e descobertas.

Joaquim vai ganhar uma irmãzinha, mas não gosta muito da ideia. Entretanto, com a ajuda de seu amigo Adamastor, começa a encarar a novidade com outros olhos.

Já disseram que o Menino Maluquinho não é um, são vários. E que está em todos os lugares. Inúmeras mães já me garantiram que têm o verdadeiro menino maluquinho em casa. Portanto, você, naturalmente, não vai se espantar quando eu disser que, nesta coleção, o Menino Maluquinho não é um, são três. As histórias inventadas pela Anna Muylaert para a série da TV Brasil Um Menino Muito Maluquinho são assim: a gente encontra o maluquinho aos cinco, aos dez e aos trinta anos. A história principal acontece quando o Maluquinho está com dez anos. Mas, de vez em quando ? tchum! ? a história dá um pulinho pra trás, e a gente lê suas aventuras quando ele tinha cinco anos. Depois, a história anda mais um pouco e ? tchum! ? mostra o que ele achou (ou achará) na idade em que ele, crescido, virou o tal cara legal. Você vai descobrir que uma mesma aventura pode ser vista de várias maneiras, dependendo da idade do herói. Quem viu na TV vai adorar reencontrar essas aventuras na forma de livro. Quem não viu vai se surpreender com esse jeito novo de contar histórias. Baseado no seriado de TV do Menino Maluquinho, o personagem irá aparecer em 3 idades diferentes: aos 5 anos, aos 10 anos e adulto, refletindo e vivenciando diversos momentos de sua vida. Nesta aventura, o menino acorda no dia de seu aniversário e se vê sozinho em casa. Ninguém se lembrou do dia mais importante do ano?!?

O jovem Aladim vivia com sua mãe viúva em Bagdá. Um dia, um homem bateu à porta e disse ser seu tio, irmão de seu falecido pai. Ele contou que havia ficado rico e que ajudaria a cunhada e o jovem sobrinho. Mas o que eles não sabiam é que o homem era um malvado feiticeiro, que precisava de Aladim para conquistar um bem precioso: a lâmpada maravilhosa!

A grande surpresa deste livro é o narrador. Ele acompanha, investiga e envia relatórios a Marte sobre um pequenino fio de água parda, nascido entre altas montanhas e uma grande planície verde. Ele vai crescendo, torna-se caudaloso, imponente em sua trajetória, antes de se juntar ao mar.

Há muito tempo, no Oriente, vivia Ali Babá, um pobre lenhador. Uma tarde, a caminho de casa, viu quarenta homens carregando grandes caixas. Pôde ver e ouvir quando eles as levaram para dentro de uma caverna secreta, escondida atrás de uma rocha. Depois que os homens partiram, Ali Babá foi até a rocha e disse as palavras mágicas que escutou do chefe dos bandidos: ?Abre-te Sésamo?. Sua grande aventura tinha apenas começado.

Duas famílias rivais e um amor proibido: nessa mistura explosiva, sentimentos como paixão, ódio, desespero e lealdade desfilam ao contar uma das histórias mais derramadas e comoventes da literatura portuguesa. Ambientada no século XIX, a trama se desenrola de forma frenética e dramática, bem ao gosto da segunda fase do Romantismo, com direito a triângulo amoroso, assassinato, suicídio e cartas ? muitas cartas de amor.

Em ?Amor por Anexins?, Isaías é obcecado por anexins e quer se casar com Inês, que não se conforma em ser escolhida para ser a esposa desse solteirão. Já em A Capital Federal, a cada vitória o viciado em jogo Gouveia gasta em festas e joias com sua amante, Lola. Quando Gouveia entra em uma maré de azar, Lola precisa encontrar outro homem para bancar seus luxos. Esse homem é Eusébio, um fazendeiro de São João do Sabará que está no Rio de Janeiro para arranjar o casamento de sua filha, Quinota, justamente com Gouveia. Como será que essa comédia cheia de traições e armações envolvendo cocotes, jovens poetas, mucamas e comerciantes de se resolverá?

Caê chegou na sala de aula da faculdade numa tarde de tempestade. Alto, cabelos claros e encaracolados, óculos escuros e redondos, do signo de leão, sotaque baiano. A romântica Carolina nem precisou consultar as estrelas. Não haveria dois iguais a ele. Caê ganhou o coração dela desde o primeiro encontro. Depois de uma rápida e intensa aproximação, os dois começaram a namorar ? ou quase isso. Com muitas borboletas no estômago, Carolina conta sua confusa e deliciosa história de amor.

Lara passa uns dias na casa do pai, e sua melhor amiga a convida para participar da oficina de teatro da escola. No início ela não sente o menor interesse, especialmente depois de espiar o texto de Sonho de uma Noite de Verão, com as falas da amiga, e desconfiar que esta só estava participando da peça por causa da presença no elenco de Sílvio, um colega que nunca lhe deu bola. Tudo muda, porém, quando Lara fica sabendo da participação na peça de Sebastian, um garoto ruivo de lindos olhos verdes, que faz seu coração balançar.

Certo dia, no pátio do colégio, Ângela vê um grupo de meninos humilhando um garoto menor que eles. A garota decide enfrentar os meninos, fazendo com que todos se sintam envergonhados por tal ato. O diretor do colégio assiste à cena com interesse e chama Ângela para ser um ?anjo? da escola e assim contribuir para a diminuição da violência no colégio. Ângela convoca seus inseparáveis amigos Tamara, Victor e Edson para integrar a missão. A turma aceita o desafio e se autointitula ?Anjos do Pedaço?.

Sofia conta a história de seu colega Caio. No começo, eles não se dão bem, ela desaprova a agressividade dele e suas perseguições aos ?diferentes?. Além de prejudicar os colegas, Caio começa a praticar o cyberbullying, enviando mensagens aos amigos do colégio, a fim de humilhá-los. Tudo muda quando Sofia e Caio são levados a conviver mais intensamente. A menina conhece a infância triste do amigo e descobre que todas aquelas provocações eram uma forma de defesa. Daí nasce uma grande amizade que mudará a vida dos dois para sempre.

Esta coletânea de desesseis contos policiais expressa a variada produção do gênero escrita na América Latina. Reunimos autores que incursionaram pelo gênero, ainda que o conjunto de suas obras não se situe no campo policial.

A mãe de Abby a levou para fazer compras, mas a garota está entediada. A última coisa que queria era estar ali, naquela loja! Quer dizer, até que ela conhece Joana e seu cão-guia, Charlie. Embora Charlie ajude Joana a ?enxergar?, não pode ajudá-la a escolher uma roupa especial para um evento importante e misterioso. À medida que Abby percebe como pode ser útil e se divertir ao mesmo tempo, ela descobre que fazer um pedido pode ser algo mágico...

Esperto é pouco para definir Tom Sawyer, um garoto que inventa mil e uma peripécias para se divertir. Mas sua astúcia é com frequência posta à prova nas situações mais assustadoras... Quase sempre ao lado de amigos ? bem, isso sem falar nos inimigos! E no amor, desconcertante e heroico... Viaje com Tom Sawyer pelas margens do mítico rio Mississippi e vivencie histórias incríveis neste livro clássico, considerado o marco inaugural da literatura dos Estados Unidos.

Ziraldo faz uma brincadeira com os símbolos gráficos que estão em toda parte, no mundo em que vivemos. O livro vai possibilitar que o pequeno leitor use a imaginação, dando vida e sentimentos às imagens representadas nesses símbolos.

Em um lugar da floresta existia um menino que não conhecia as cores, nunca ouvira falar delas. Seu mundo e sua vida eram sem cor. Ele não sabia disso, pois não sabia o que era a cor, mas era um menino triste e solitário. Em outro lugar da floresta havia uma menina diferente do menino. Seu mundo era muito colorido, havia flores, bichos e insetos. Eles se encontram e transformam seus mundos.

O Bichinho da Maçã é um sonhador. Fica imaginando a sua casinha cada dia de uma cor... Melhor seria ter sete casas e viver num verdadeiro arco-íris... E ter, em cada dia da semana, a proteção de um planeta diferente... E terminar a semana com o grande dia do Sol!

Miguel e Pedro estão de férias. Eles querem ir para a praia, e não para o sítio do tio Chico, em Minas Gerais. Mas a viagem para a praia não dá certo, e eles acabam indo para o sítio. O que fazer lá, já que não tem TV nem videogame? Isso eles só descobrem depois, ao entrar no jipão do tio Chico para encontrar os primos. Será que os dois meninos da cidade vão se divertir no interior?

De todas as estações do ano, a preferida do Bichinho da Maçã é a primavera. É quando ele se diverte entre as flores mais lindas, usufruindo férias maravilhosas.

Caramba! Não sobrou nem um pouquinho de geleia na casa de Lili, a ratinha. Com seu amigo Henrique, ela colhe as frutas: Ameixa, morango, pera, kiwi... Vamos comer todas elas!

O Barão de Munchausen era muito conhecido na sua época por causa das histórias que inventava. Ele as contava como se tivessem acontecido de verdade! É só ler a primeira das divertidas e inverossímeis histórias do barão, que a gente percebe que não seria possível um lobo comer um cavalo inteiro e depois tomar o lugar dele, puxando o trenó pela neve, até a cidade de São Petersburgo.

Este romance não surpreende apenas pelo tema, o relacionamento entre uma criança e o assassino de seus pais. Os personagens são fortes, violentos e amorosos, ou seja, nem um pouco lineares.

Luísa estranha muito a atitude da avó, que fica com medo de duas crianças pobres que estão sentadas perto de uma sorveteria. A menina dispara então a fazer perguntas e mais perguntas sobre as diversas condições e situações que diferenciam as pessoas: os lugares onde moram, o que comem, se estudam. Observa as pessoas na rua e percebe que, apesar das diferenças, somos todos iguais. Então a garota pesquisa a fundo na internet e entrevista seus familiares, amigos e professores, fazendo mais e mais perguntas. E isso muda a vida dela para sempre.

A cidade havia sido construída sobre a água, e seus habitantes usavam pernas de pau. Equipado com a mais comprida de todas, Nicolau andava acima da multidão, com a cabeça nas nuvens. Depois de todos os preparativos, o dia da Grande Festa havia chegado. Bem que poderiam precisar da ajuda dele...

Começou a grande competição de pipas! Um, dois, três... Já! Mas, neste outono, o vento está muito brincalhão, e os participantes terão uma estranha surpresa...

Uma escritora e arqueóloga brasileira encontra, em um pequeno museu nos arredores de Viena, velhos diários que revelam fatos da história do Brasil. Ela cria então uma história de paixão e mistério, tendo também como personagens a arquiduquesa Dona Leopoldina e o príncipe Dom Pedro, entre outros. Um panorama da corte portuguesa no Rio de Janeiro.

Rosa, uma jovem de quinze anos, após ser expulsa de seu castelo pela madrasta invejosa, sai sozinha pelo mundo, enfrentando muitos perigos e desafios. Em seu caminhar, encontra três cabeças de ouro em uma fonte. As cabeças pedem que ela cuide delas, o que a moça faz com carinho e bondade. Depois de muitas aventuras mágicas, Rosa chega a um lindo castelo, onde seu sofrimento pode terminar.

O jovem Gulliver, sedento de aventuras, embarca em um navio e conhece lugares bastante diferentes. O texto é um apelo à convivência pacífica entre os povos.

O Astronauta está num planetinha distante, colhendo amostras do solo. Terminado o trabalho, vai para sua nave, e da máquina coletora sai um bichinho esquisito que começa a comer tudo o que vê pela frente. A cada coisa que o bicho engole ele cresce até ficar enorme! O Astronauta precisa prender o bichinho comilão, senão vai virar petisco!

Sagaz observador, Gil Vicente criou tipos sociais capazes de nos fazer rir e refletir, ao mesmo tempo. Nesta coletânea, você vai encontrar autos e farsas bastante representativas da obra vicentina. Prepare-se para descobrir que, mesmo quase cinco séculos depois, muita coisa ainda soa bastante familiar?

Em uma narrativa cheia de aventura, perigo e mistério, o leitor entra em contato com paisagens, costumes e histórias dos lugares por onde os personagens passam: Roma, Cairo, Lúxor, conhecidas igrejas, templos, túmulos de faraós, Rio Nilo etc.

Bebel era uma gotinha que morava na nuvem mais branca do céu, aquela que é sempre levada pelo vento para passear. No começo havia muito espaço, mas, a cada dia, mais e mais gotas decidiam morar na confortável nuvem. A vida de Bebel começou então a mudar. E, sozinha pelo mundo, ela iniciou sua viagem. De maneira lúdica e simples, Bebel apresenta para os leitores as etapas do ciclo da água.

Benjamin é uma criança que está vivenciando os desafios e as alegrias da infância. O protagonista narra suas experiências com sensibilidade e poesia sem igual. As ilustrações, como numa dança, abraçam o texto, ampliando a significação da obra e apresentando o universo interior e onírico do personagem com maestria e delicadeza.

Beto Baguncinha, como o próprio nome já diz, deixava tudo fora de lugar. Brinquedos, roupas, games; nada era encontrado, sem antes se fazer uma busca pela casa toda. Beto nem ligava para as reclamações; fingia que não era com ele e se divertia com a bagunça. Até que seus irmãos resolveram pregar uma peça no irmãozinho desorganizado e o deixaram louco da vida. Será que o Beto aprendeu a lição?

Bidu está dormindo, e alguém abandona um filhotinho numa cesta bem em frente à sua casinha. Bidu fica desesperado, pois nunca cuidou de um cachorrinho. Mas seu amigo Duque o ajuda, e eles cuidam do filhotinho com todo amor e carinho.

Um conto escrito em forma de peça de teatro, contado por uma boneca de pano. Só no teatro uma boneca pode falar e contar sua vida e experiências com uma menina, Leninha, sua dona, agora já crescida.

A linda e jovem Branca de Neve perdeu sua mãe muito cedo e foi criada pela madrasta, que era uma mulher muito vaidosa. Em um espelho mágico, a madrasta perguntava todos os dias se existia no mundo uma mulher mais bela do que ela, ao que ele sempre respondia que não. Até o dia em que Branca de Neve completou quinze anos, e a reposta do espelho foi: ?Branca de Neve é a mais bela de todas!?. Enfurecida, a madrasta tentou matar a menina, mas só conseguiu enfeitiçá-la. Os sete anões vão cuidar da bela garota de até que um príncipe possa salvá-la.

Os onze contos presentes nesta obra são um riquíssimo retrato da vida urbana e operária da cidade de São Paulo nos anos 1910 a 1920. As rápidas narrativas retratam o cotidiano, a cultura e o linguajar das famílias de imigrantes italianos que viviam nos bairros que dão nome à obra. De leitura rápida e fácil, Brás, Bexiga e Barra Funda encanta, diverte e emociona seus leitores, que rapidamente se identificam com os carismáticos e alegres personagens retratados por Alcântara Machado.

Bastava Vitinho entrar numa loja de brinquedos para começar a chorar, espernear, pedir tudo o que via. Ele acabava ganhando o que queria. Mas logo deixava de lado patins, bonecos de ação, videogames de última geração... Isso até seu avô lhe mostrar o baú do Dr. Giba Gunça. Dentro dele só havia brinquedos diferentes: bola de meia velha, cavalo de folha de bananeira... Vitinho passou no teste escandalógico para aprender a fazer todos os brinquedos daquele baú estropiado.

Cacoliques são versinhos inspirados nos limeriques da língua inglesa, que brincam com os cacófatos, criando palavras em quadrinhas rimadas e ilustradas pelo traço bem-humorado de Eva Furnari.

Brincando com as letras e as frutas, o Bichinho da Maçã se lembra das casas de alguns de seus amiguinhos e as analisa, para concluir que melhor mesmo é a sua própria casinha.

Lara e Luís são irmãos gêmeos, cujos pais trabalham muito para que ambos possam estudar. Eles retribuem estudando muito e praticando esportes. Luís é jogador de futebol, forte, alto e robusto, que aparenta mais que seus 15 anos. Lara é uma exímia lutadora de Kung Fu, e sonha em abrir sua academia com filosofia oriental. Todos esses sonhos são para o futuro, pois a vida deles não é fácil. Até que uma amiga da mãe, Eusébia, aparece com uma proposta tentadora e assustadora: que os irmãos viajem por seis meses para estudar na Europa com tudo pago por uma ONG. Na verdade, Eusébia é a aliciadora para uma traficante de escravos, Madame Claudine. Os jovens vão para Paris e depois para a Espanha, trabalhar nos campos de cultivo de morangos. São vigiados dia-e-noite por capangas armados. Como os irmãos e seus amigos irão sair dessa situação? A problemática do tráfico humano, um dos crimes mais rentáveis do mundo, é abordada pela autora em linguagem informal e atual, fazendo com que o leitor se prenda ao texto, tendo curiosidade em saber o que acontecerá com os irmãos. Romance, muita aventura e suspense são a fórmula infalível da autora para agradar seus leitores.

Idade Média, castelos imponentes, guerras, belas donzelas que suscitam amores impossíveis. É nesse contexto que surgem os primeiros registros literários em língua portuguesa: as cantigas trovadorescas, composições poéticas e musicais. Acompanhados violas, alaúdes, flautas etc., os trovadores entoavam suas paixões excessivamente idealizadas ou satirizavam seus desafetos por meio de cantigas. Estão reunidas neste livro algumas das principais obras desse gênero.

Texto sensível e habilidoso ao retratar, como através de uma câmera, a coragem do sertanejo, suas lutas, as acusações de conjuração monárquica, quando o problema central eram os desacertos dos governos nos idos de 1865 a 1897. O corajoso jornalista, engenheiro, militar e importante escritor Euclides da Cunha, autor de Os Sertões, percorreu o Brasil narrando e interpretando nossa realidade, o que lhe permitiu refazer ideias e concepções. Atreveu-se a desafiar interesses poderosos. No final do livro há um glossário e as datas importantes.

Esta é uma curiosa história de uma cidade imaginária, chamada Campos de Marcela, no interior de Minas Gerais, onde se passam fatos interessantíssimos, bem-humorados e fantásticos, envolvendo seres de natureza diversa e revelando aspectos típicos da cultura popular e da política brasileira.

Uma menina passa as férias no casarão da avó, uma oficina de conserto de brinquedos. Em meio a muita criatividade e livros, essa convivência afetiva e artística abraça os fregueses e passantes, alegrando a todos.

Numa excursão, o Clube do Esqueleto enfrenta um terrível mistério. Procurando despistar a turma de colegas rivais, encontram uma caverna misteriosa e enfrentam perigosos bandidos.

As divertidas e curiosas irmãs gêmeas Lelê e Trix montam um laboratório de experiências malucas para descobrir como os aparelhos funcionam. Ao saberem que a grande maioria de seus brinquedos necessita de energia elétrica para funcionar, elas saem pela casa, com a ajuda do cão Choque, tentando descobrir o que fazer para economizar energia elétrica.

Duda adorava falar com as sementes, as plantas e os bichinhos do jardim. Até que um dia, para sua enorme surpresa, Dona Semente lhe perguntou: ? Chuvinha é tudo de bom, né? Dona Semente resolveu quebrar o silêncio para reclamar da poluição da terra, da água e do ar. Acompanhe esse animado bate-papo e descubra o que Duda fez para ajudar a diminuir a quantidade de lixo no planeta.

O secretíssimo Clube do Esqueleto entra em ação para salvar seu chefe. Pedrinho é transformado novamente em esqueleto. Atingido por um raio, ele se torna transparente e brilha como se fosse uma radiografia. Vai assombrar todo mundo na escola, principalmente o professor Manduca, fanático por suas experiências.

Lindos poemas retratam a infância e as travessuras infantis, com personagens e rimas que as crianças adoram.

Com lindas imagens e um texto poético, esses personagens colocam em discussão várias questões: ?O que é ser criança??; ?O que é ser adulto??; ?O que é respeito??; ?Quais são os deveres das crianças??. Um livro que traz para o debate, em casa e na escola, temas como respeito mútuo, diálogo e exercício da cidadania.

Eduardo está com coceira. Como coça! Ele se esfrega nos cardos, num tronco, nos cogumelos... Nada resolve! Será que Mariana tem a solução?

Pode-se fazer, com uma maçã, todas as fases da Lua: de uma lua cheia a um quarto minguante. Mas o Bichinho quer saber como chegar à Lua. E ele sonha com uma grande solução.

Cantigas populares, adivinhas, parlendas quadrinhas e trava-línguas da tradição oral brasileira, sobre números e operações matemáticas. Visa atender escolas, governo e livrarias.

Prepare-se para viver uma aventura pelos mistérios da alma humana. No comando dessa viagem, ninguém menos que o ?bruxo do Cosme Velho? ? Machado de Assis. Nesta seleção, você vai conhecer alguns de seus mais consagrados contos, como ?O espelho?, ?Missa do galo? e ?A cartomante?. Perspicaz e ferino, o autor constrói personagens tão intrigantes e contraditórios que qualquer semelhança com a realidade não é mera coincidência. Preste atenção às entrelinhas ? pois como já dizia Machado, ?Eu gosto de catar o mínimo e o escondido. Onde ninguém meteu o nariz, aí entra o meu, com a curiosidade estreita e aguda que descobre o encoberto?.

Contos recolhidos por estudiosos da cultura indígena e compilados pelo autor. Tratam de crendices, mitos e lendas dos nossos índios, descrevem seus habitats, usos e costumes, falam de animais com os quais convivem e explicam, a seu modo, os fenômenos da natureza e o comportamento dos homens.

Quatro histórias que se entrelaçam contando o apogeu e o declínio de uma enorme fazenda. Quatro personagens destruídos pela vaidade, insensatez e orgulho humanos: o pássaro azulão, o peixinho vermelho, o cavalinho de ouro e a mangueira-moça. Coração de Vidro é um alerta de respeito à natureza. O homem, o maior predador do planeta, violenta sem remorsos o meio ambiente, intervindo na liberdade dos animais. Um livro comovente, uma lição de vida para crianças e adultos, passada com lirismo e poesia.

Escrito cento e quatro anos antes de o homem descer em solo lunar, este romance alia o elogio da tecnologia e da ciência à crítica social e moral, antevendo a conquista da Lua no âmbito de uma corrida armamentista.

De repente a vida de Denny se transforma em um inferno. Seus pais morrem num acidente, e um casal de tios inescrupulosos, de quem ele nunca ouviu falar, está fazendo planos terríveis para seu futuro. O garoto resolve fugir, e durante a fuga tudo ganha proporções absurdas. Denny teve escolha, mas fez a opção errada. O chão some aos seus pés, e o perigo aumenta a cada página. Seu coração quer sair pela boca, sua boca fica seca, e o nervosismo toma conta. Tudo o que lhe resta é correr. Para não sofrer. Para não morrer.

Um acidente com um pequeno avião na floresta amazônica faz com que Tavinho, um garoto urbano, conheça uma aldeia indígena e a realidade desse povo. Mas Tavinho tem muito o que aprender com eles, como conviver em harmonia com a natureza, a cura pelas ervas, a educação de suas crianças etc.

Um garoto vasculha os pertences do avô falecido e encontra um baú repleto de dinheiro antigo. Então indaga a sua avó se ela sabe algo sobre o dinheiro. Ela diz que todas as notas daquele baú perderam seu valor por causa da inflação. Com toda paciência, a avó do menino se propôs a imaginar, junto com o neto, uma história que explica a trajetória econômica da humanidade, não apenas para elucidar o significado do termo ?inflação?, mas o surgimento do dinheiro, do comércio, a importância das fontes de energia, as primeiras indústrias, os investimentos financeiros e demais termos associados à economia.

Quem disse que criança não gosta de poesia? A poesia é um jeito diferente e gostoso de saber do mundo de fora e de dentro de cada um. Neste diário poético, um neto, como você, nos conta coisas de sua vida em família, com as cores e os sabores da infância.

Única no mundo, esta antologia, organizada por Zetho Cunha Gonçalves, reúne oito contos de renomados escritores, cujo conteúdo é baseado em mitos, lendas e contos de tradição oral que marcam e mostram a riqueza e a diversidade cultural dos países de língua portuguesa. Por meio de uma linguagem poética e cheia de sensações que só a língua portuguesa pode expressar, leitores de todas as idades são transportados, em cada reconto, a um mundo de magia e encantamento que os faz redescobrir Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

O bumbum de Dolores era Dodó, redondinho e rechonchudo. Quando Dodó cresceu, cobriram-no de panos, costuras e botões. O pior é que ele só via as coisas do mundo depois que elas passavam. E, quando resolveu protestar, levou o maior susto.

Narrativa autobiográfica, sequência de O Meu Pé de Laranja Lima e Vamos Aquecer o Sol, conta o início da juventude do protagonista, vivida em Natal, centrando-se nas relações conflitantes com o pai adotivo, no episódio de um amor intempestivo e nas inquietações da juventude. Aos dezenove anos, Zé abandona os estudos de Medicina e vive um dilema entre seus ímpetos aventureiros e a estabilidade profissional que esperam dele.

Este livro traz duas histórias que correm paralelas e retratam a vida de uma menina de classe média e a de um menino de rua. Ambos vivem na mesma cidade, porém em realidades muito distintas. As histórias se cruzam, num momento comovente, trazendo ao leitor a dura realidade social e econômica.

Paixão, ciúme, amizade e adultério. Misture tudo isso com uma boa dose de rancor, amargura e ironia, e você terá uma pequena amostra do que o espera ao abrir as páginas deste romance ? um dos mais famosos da literatura brasileira.

Numa noite esquisita, em que a Lua bancava o maestro de um coral de sapos ? uma noite mesmo de assustar! ?, Giba encontrou, no meio da floresta, a casa de Marduk. Ela remexia sem parar um caldeirão, com uma grande colher de pau, e não dava para saber o que estava aprontando. Ela parecia conversar com alguém, que não era possível ver quem era. Enfim, eram tantos mistérios e segredos sobre Marduk que tinha gente que a chamava de Dona Revirada, e todo o mundo morria de medo dela. O menino cismou que tinha de descobrir tudo sobre ela, porque até nos sonhos de Giba ela havia entrado. E, nessa de desvendar mistérios, foi a vida dele que se revirou toda e para sempre!

Animal e sua turma agridem os colegas do colégio. Eles colocam apelidos horrorosos naqueles que são considerados diferentes. A professora Nancy, no entanto, descobre um modo eficiente de acabar com isso. Além de divertido, este livro é educativo, pois dá orientações de como coibir essa prática, nada agradável, que algumas pessoas têm de depreciar as outras. Vale a pena ler.

Edgar Allan Poe, O Mago do Terror é a biografia romanceada de um dos maiores inovadores e, até hoje, um dos mais intrigantes autores da literatura mundial. Os leitores vão conhecê-lo mais a fundo e se emocionar com o misto de tragédia e glória desse homem condenado a ser escritor.

Edgar é um gato com personalidade, e todos gostam dele, de verdade. Mas, quando seus amigos o convidam para jogar, ele diz que não quer, com medo de errar. Está sempre de óculos escuros e boné, mas, por dentro, se sente um mané. Só que um dia ele vai aprender que o legal é viver, sem se esconder!

Se uma história tem duas versões, qual é a que vale? ?Eduardo chegava sempre soltando seus elefantes. Em todos os lugares, em que quer que fosse. Eram muitos, verdadeira manada. Bastava alguém falar com ele que lá vinha elefante!? Será que os elefantes vão dominar Eduardo, ou ele vai se transformar num excelente domador? Elefantes e meninos, amigos ou inimigos?

O macaco deixou uma banana cair no buraco de um tronco de árvore. Para tirar a fruta de lá, ele pede ajuda a uma porção de gente, mas ninguém se mostra disposto. Conto tradicional brasileiro recolhido por Câmara Cascudo. O gênero de contos acumulativo é um facilitador da leitura, dirigido a leitores em processo.

No século XI, os árabes muçulmanos dominavam o território espanhol. Das terras livres, os soberanos católicos iniciaram a luta pela reconquista da Espanha e expulsão dos mouros. A saga de El Cid é parte dessa grande aventura histórica.

Durante as férias, chove muito, e Nina fica entediada porque não pode brincar lá fora. Para passar o tempo, ela e seus amigos resolvem visitar Tio Flay em seu laboratório. Lá, eles aprendem que a chuva é muito importante! É ela que enche os reservatórios de água onde é produzida a energia elétrica, que, por sua vez, é o que faz um monte de coisas funcionar, como a TV, o computador, o rádio etc. Aprenda com Nina, Tio Flay, Felício Feliz e toda a turma que economizar água e energia é preservar a natureza, e seja também um guardião do planeta Terra.

Os contos reunidos neste livro são um presente de Marina Colasanti a seus leitores. Com base em temas clássicos, a autora conta várias histórias de reis, rainhas, princesas e cavaleiros, com surpreendente beleza e sensibilidade.

Pequenas histórias bem-humoradas, cheias de fantasia e situações inusitadas. Os versos rimados, iniciados com a frase ?Era uma vez?, aguçam a imaginação do leitor.

A obra é uma releitura criativa de alguns mitos e elementos do imaginário e da literatura ? cavaleiro andante, bruxas, dragões, gato preto, fantasmas, bicho-papão, morcegos, assombrações, entre outros. Interagindo criativamente com os avós, as crianças desempenham diversos papéis, numa convivência mágica e repleta de afeto.

Espumas Flutuantes foi a única obra publicada em vida por Castro Alves e se transformou na principal representante da poesia condoreira no Brasil. Nos 53 poemas que compõem o livro, desfilam as temáticas mais importantes da chamada terceira geração romântica, como a luta pela liberdade, a exaltação nacionalista do progresso, a grandiosidade da natureza, o amor carnal, a mulher ?menos inatingível ?, sem abandonar as típicas questões subjetivas do eu lírico: a vida, a morte e as indagações existenciais.

Imaginação é o que não falta ao nosso Bichinho da Maçã! Ora ele sonha estar num planeta, ora imagina estar passeando no meio de uma galáxia ou pendurado na cauda de um cometa.

Uma criança curiosa decide perguntar a seus pais onde eles nasceram. Além de responder à pergunta, os pais também contam como os bisavós dela se conheceram. De um lado, bisavós dos pampas gaúchos; de outro, bisavós do sertão da Bahia. A criança só não esperava que o amor entre seus antepassados pudesse nascer por causa de dois gritos por socorro: um por causa de uma barata e o outro por uma ameaça de morte. Com muita rima, poesia e surpreendentes ilustrações de Walther Moreira Santos feitas com areia colorida, Eu conta de maneira divertida a geração de uma família.

Muita confusão acontece quando o Menino Maluquinho convida seus amigos para dormir em casa. Em Eu Não Sei Arrumar, Eu Só Sei Bagunçar! a turma vai aprontar muitas travessuras na casa do Maluquinho. Será que quando crescer o Maluquinho vai deixar o quarto dele tão bagunçado quanto está agora?

Você já viu um gato assim, azul com listras verdes? Máximo não é só mais um gato, é um barato! Sua história vai nos contar por que a gente deve se gostar. Que o que realmente importa não é ser assim ou assado, é ser legal e verdadeiramente amado!

Quem, quando criança, não teve curiosidade de saber o que os bichos fazem quando o Sol se põe? Os deliciosos versos de Fabiano Onça falam sobre a vida noturna dos animais. As ilustrações divertidas e criativas de Tatiana Paiva ganham vida a cada verso. Mariposas são atrizes, sapos, rãs e pererecas viram músicos na lagoa, gatos mostram todo o seu talento como autores de teatro. Garantia de diversão com personagens curiosos e divertidos.

?Papai e mamãe, duros como estacas, posam para o pintor Diego Velázquez. Sem se mexer. É entediante posar dias e dias assim. Ficamos com cãibra de tanto sorrir. É melhor brincar de ?um, dois, três, estátua!?. É mais divertido. E daí? Sou só uma criança, ora! Quem quer brincar? Todo o mundo. Todos eles esperam atrás da porta. Para mim, princesa Margarida, tudo acontece quando eu quero e como eu quero.? Livro inspirado na obra ?As Meninas?, de Diego Velázquez.

O menino Tonico e seu fiel amigo Perova se aventuram ? como o fizeram seu tio Juvenal, de Piratininga, mais seus amigos de má fama Bugre-do-chapéu-de-anta e Elesbão ? numa história trágico-aventureira pelo sertão distante, habitado por indígenas bravios, um lugar estranho à beira do rio por onde rolavam pepitas de ouro e que mais tarde se chamou Martírios.

O autor conta a história de João, um garoto que se achava covarde até o dia em que, numa aposta com a irmã mais velha, teve de enfrentar seu medo entrando no trem fantasma do parque de diversões. O trem, que estava fechado havia vários anos, escondia um grande mistério, e João se aventura em histórias emocionantes e assustadoras com seus novos amigos monstros que encontra no trem.

Baseado no seriado de TV Um Menino Muito Maluquinho, o personagem aparece em três idades diferentes: aos 5 anos, aos 10 anos e adulto, rememorando e vivenciando diversos momentos de sua vida. A chegada de Bianca, nova aluna na escola, mexe com o coração de todos os garotos. Ao se depararem com a beleza da menina, eles ficam encantados, e inicia-se uma discussão sobre o que seria a beleza na opinião de cada um. A partir disso, o Menino Maluquinho vai em busca de compreender o conceito da verdadeira beleza.

Aninha vai passar as férias no castelo de seu meio-irmão na Alemanha. Entre as paisagens da Baviera, a festa da cerveja, o mistério e as tradições milenares, os dois irmãos e um grupo de amigos buscam a solução para as estranhas aparições no castelo.

Muitas travessuras acontecem quando o Menino Maluquinho convida seus amigos para dormir em casa. Em Festa do Pijama, baseado no seriado de TV Um Menino Muito Maluquinho, o personagem aparecerá em três idades diferentes: aos 5 anos, aos 10 anos e adulto, rememorando e vivenciando diversos momentos de sua vida.

Narrativa poética da história de Ceição, uma mulher que adotou seis meninos que se tornaram ?seis filhos de coração?. A autora conta a história dos garotos por meio de versos curtos, enquanto, paralelamente, são apresentados acalantos, cantigas e brincadeiras de roda.

Tudo tem cor. O mundo é feito de cores, mas nenhuma é Flicts. Uma cor rara, frágil, triste, que procurou em vão um amigo entre outras cores, que não encontrou um lugar para ficar. Abandonada, Flicts olhou para longe, para o alto, e subiu, para finalmente encontrar-se.

Este romance é baseado em pesquisas sobre a vida, a obra e a trajetória de Frei Caneca. Com esta história, o leitor vai conhecer a dimensão humana e cotidiana de personagens ilustres e de pessoas comuns de uma época histórica. Além disso, do ponto de vista didático, o romance permite o aprofundamento de temas históricos tratados em sala de aula, bem como a reflexão sobre a história, o que fortalece a cidadania.

Um dia, a inquieta Gabi vai visitar sua bisavó, que mora numa casa muito antiga, cheia de coisas legais para espiar. Quando Gabi encontra o antigo baú do seu bisavô Ataliba, nem imagina que dentro dele tem... um mapa do tesouro! Mais curiosa do que nunca, Gabi parte numa viagem encantada rumo ao País dos Aromas. Acompanhe Gabi em sua incrível aventura e descubra o que está por trás do precioso tesouro do Oriente, um tesouro que não se pode contar.

Gabi, uma menina curiosa e ativa, vive uma aventura fantástica no mundo dos substantivos coletivos, que se transformam em charadas que ela deve resolver para retornar ao mundo real.

A inquieta e curiosa Gabi, cansada de viver num país em guerra, embarca em uma incrível viagem pelo mundo em busca da paz. Ela explora ilhas desertas, escala montanhas geladas, investiga o fundo do mar e vasculha o azul do céu.

Os olhos atentos do Morcego percorrem uma das maiores cidades do mundo, sempre em busca da justiça e da resolução dos problemas que parecem insolúveis. A intertextualidade com um dos clássicos do cinema e dos quadrinhos ? Batman ? prende a atenção do leitor e pode render em sala de aula um animado e produtivo debate sobre violência urbana.

Góticos II ? Lúgubres Mistérios, que homenageia Bram Stoker, o criador do Drácula, traz obras de alguns dos melhores escritores da literatura mundial, num gênero que se propõe a remexer alguns dos aspectos mais íntimos da cultura ocidental e do ser humano ? o terror, sua relação com os fenômenos que não temos como explicar. Entre ensaios e comentários enriquecedores, surgem vampiros, zumbis, fantasmas, personagens de enorme tradição literária, sempre estudados, nunca totalmente desvendados.

Drácula, Frankenstein, Mr. Hyde ? o monstro... Castelos com passagens secretas, vãos escuros, masmorra... E o terror. Aquele que nos obriga a dar uma espiada para trás na hora em que o vampiro ataca na história que lemos. Na hora em que a assombração aparece nas linhas da página. Na hora em que o inexplicável, o que não podia acontecer, nos desperta... desejo. Nesta antologia, as piores assombrações resolvem aparecer. As tumbas se abrem. Os sarcófagos rangem. O luar revela o que nos chega do outro mundo.

Os jovens são o futuro das nações, e os idosos, o passaporte para que elas o alcancem conscientes de sua origem e identidade. Os povos africanos, com seus incríveis contadores de histórias, os griots, nos ensinam a preservar as tradições por meio dessa integração entre as gerações. Nesta aventura, Ubuntu, um griot que trabalha como motorista de táxi, terá de usar toda a sua força e sabedoria para salvar Martins e suas colegas dos violentos conflitos políticos e religiosos que vêm bater na porta da escola. E as histórias que Ubuntu conta durante essa fuga desesperada vão marcar para sempre a vida das garotas.

Ulisses tem catorze anos e uma doença grave. Ele resolve registrar tudo num diário para que seu irmão, Lucas, de quatro anos, saiba mais sobre ele, no futuro, ?se acontecer o pior?. No instituto onde se trata, Ulisses conhece vários jovens que também passam pelo desafio de lutar pela vida.

O habilidoso arqueiro Guilherme Tell era um homem simples, bondoso e enérgico, cuja coragem e honestidade fizeram com que fosse muito querido e respeitado em sua região, um cantão da Suíça. Quando os austríacos invadiram e dominaram a cidade, começaram a cometer injustiças e arbitrariedades contra o povo. Guilherme desafiou o governante e liderou a luta da resistência.

O livro tem duas partes: na primeira, Hans Staden narra suas viagens; na segunda, detalha os costumes e as tradições dos tupinambás, alguns dos 5 milhões de índios existentes no Brasil naquela época. Massacrados ao longo dos séculos, hoje reduzidos a pouco mais de 200 mil índios, vivem em condições precárias. Hans fica encantado com a cultura, alegria, simplicidade e sabedoria desse povo que não tem propriedade particular, pois a natureza é de todos.

Este livro reúne quatro dos mais conhecidos e intrigantes contos do grande mestre da literatura universal. ?O coração revelador? O que é loucura para você? Será que alguém que comete atos premeditados e calculados pode ser considerado louco? ?O coração revelador? é um sinistro conto sobre um homem que acredita que a loucura seja apenas a apuração dos sentidos, particularmente o da audição. ?O retrato oval? Um homem enfermo entra num castelo abandonado para não passar a noite ao relento. Lá, se instala em um quarto repleto de obras de arte. Uma delas, em especial, chama sua atenção. É o retrato de uma linda jovem, pintado com perfeição. Ele examina o quadro e fica estarrecido: a jovem retratada parece estar viva. ?A máscara da morte vermelha? Na Itália medieval, enquanto a população era dizimada pela terrível peste conhecida como Morte Vermelha, o príncipe Próspero dava uma festa à fantasia em seu suntuoso castelo, julgando-se a salvo da contaminação. Mas o que ele não esperava era que, em meio aos presentes, houvesse um convidado indesejado. ?O gato preto? Um homem relata uma série de fatos estranhos. Acontecimentos tão assombrosos que ele mesmo passa a duvidar da própria sanidade. Como alguém tão bom quanto ele, amante dos animais, pôde mudar tanto depois de adquirir um enorme gato preto de nome Plutão?

Esta é a história de uma terrível guerra, da qual tomaram parte deuses e bravos guerreiros. Uma história de vingança, de atos heroicos e do poder devastador de uma linda mulher. Uma história de sangue derramado na terra, sob as imensas torres de Troia, e na areia, junto aos navios de proas em curva, de cor carmim, da Grécia. Nessa época, os deuses tomavam partido nas disputas entre os mortais e interferiam diretamente em seus destinos. Os gregos trouxeram a guerra para Troia e sitiaram a cidade por nove longos anos.

Meados do século XIX, província de Mato Grosso. Imagine uma história com cara de Romeu e Julieta. No papel de Romeu, um tal Cirino, moço de bom caráter que atua como médico nos confins do sertão. Como Julieta, a bela e simples Inocência. Acrescente o cenário rural, um fazendeiro rude e autoritário e um vilão. Tempere tudo com um naturalista alemão, especializado em insetos. Prepare-se para conhecer uma típica história do romantismo regional brasileiro, que, por meio da ficção, retrata os costumes e o comportamento do sertanejo ? com direito a muita emoção, suspense e uma pitada de humor.

Será que o namoro mudou por causa do Facebook? E o amor, mudou também? Nesta antologia, essas e outras provocações se transformam em contos, que podem ser divertidos ou dramáticos, mas sempre navegando nas tecnologias que alteraram nossos hábitos e até nossa maneira de ver a vida e o mundo. Aqui, autores de diversos pontos do país exploram diferentes recursos da tecnologia moderna, cada qual com seu modo de contar histórias, com suas ideias e preocupações.

Ceará, século XVII. Você está prestes a conhecer uma das historias de amor mais aclamadas da literatura brasileira. O herói branco, europeu, apaixona-se pela linda Iracema, ?a virgem dos lábios de mel?. Mais que doçura, a bela guarda o valioso segredo da jurema, que lhe cobra, total castidade. O amor, porém, não conhece segredos; tem seus próprios mistérios. No enredo, um conflito histórico entre tribos indígenas permeia a narrativa, tecendo uma parábola ao mesmo tempo trágica e poética da origem do povo brasileiro.

Korir e Chentai saíram de jipe com o pai pelo Parque Nacional de Tsavo, uma reserva de vida selvagem no Quênia, África. As crianças levaram uma câmera para fotografar os bichos. Por onde passavam, cumprimentavam os animais gritando ?jambo!?, que quer dizer ?oi? no idioma de seu povo. Venha você também dizer ?oi? para os bichos mais incríveis do planeta.

Edgar era apenas um rapaz que morava no Jardim do Céu, um conjunto de prédios populares na periferia, até que um senhor cego ? que enxergava mais que muita gente ? apareceu por lá. Conrado, o deficiente visual, tinha um tesouro de valor incalculável, que acabou por mudar completamente a vida de Edgar. Inspirado pelo tesouro e pelo conhecimento de Conrado, Edgar resolve escrever e publicar um livro contando o dia a dia dos moradores do Jardim do Céu.

Um grupo de alunos do Colégio Padre Miguel se envolve em aventuras de suspense e mistério ao se relacionar com o novo vizinho, Jiló, morador de um barraco. Chicão, Jonas, Plínio, Samuca e Alice resgatam Jiló, e os valores pessoais e sociais se fortalecem, nos conscientizando da realidade dos problemas urbanos.

JK é um simpático lobo-guará, que está dividido entre a vida selvagem e a vida urbana, entre o Cerrado e a cidade inventada nas pranchetas do arquiteto. Com bom humor, poesia e a ajuda de um amigo, ele percorre seu caminho contando a história da construção de Brasília, capital federal do Brasil desde 1960.

João é um garoto gordinho, que é discriminado pelos colegas. À medida que os dias vão passando, seja na companhia do cachorro Pix, seja teclando com os amigos no MSN, ou descobrindo que ler pode ser bem legal, João pensa sobre sua vida e acaba realizando seu sonho de jogar um bolão.

oão tem nove anos e não está indo bem na escola. Tem dificuldade para ler, aprender e se concentrar. Tia Paula identifica o problema: João tem dislexia, um distúrbio de aprendizagem de origem neurológica que afeta crianças e adultos. No entanto, com tratamento adequado e boa orientação familiar e escolar, é possível superar os obstáculos e melhorar o rendimento. Com texto claro e sensível, este livro também é ótimo para pais e educadores.

Sol e Lisa são duas crianças a bordo do St. Louis, um navio cheio de passageiros judeus que fogem da Europa para salvar suas vidas. O St. Louis, um luxuoso transatlântico, deixa a Alemanha em 1939, levando seus quase mil passageiros para um porto seguro do outro lado do oceano. Eles terão a chance de recomeçar a vida em países como Cuba e Estados Unidos, longe do regime nazista antissemita. Lisa e sua família ocupam uma grande cabine na primeira classe, enquanto Sol e seus pais estão lá embaixo na classe turística. Eles não se conhecem, mas compartilham uma mistura de sentimentos: animação por estar cruzando o oceano, esperança no futuro e tristeza por estar deixando tudo para trás. O otimismo de Sol e Lisa é ameaçado quando o navio é impedido de atracar no porto em Cuba. Será que as crianças terão outra chance de refúgio? Ou será que, em outros portos, um futuro sombrio pode estar à espera delas?

Um pesquisador leva seu filho adolescente para o sul da África, onde pretende investigar a vida dos bosquímanos. Nesse cenário, é abordado o fim do apartheid na África do Sul, presta-se tributo a Nelson Mandela e são passadas muitas informações sobre os povos nativos e contra a exploração irracional dos recursos naturais. Sobrepaira a tudo o despertar do interesse do garoto Eduardo pelas meninas. Tudo isso num quadro de ação quase cinematográfico.

O Bichinho da Maçã mostra que conhece Geografia e prova tudo o que afirma com desenhos. Com a ajuda dele, o leitor vai saber o que é um cabo, uma ilha, um vale etc. Pode, também, saber como os mapas são feitos e para que servem.

Alguma coisa estava errada. Jorginho vivia calado, ensimesmado e bastante misterioso. Seu comportamento atípico começava a intrigar a família Carrapatoso. Mas o que poderia estar acontecendo com Jorginho? Estaria apaixonado por alguém do colégio? Quando sua irmã, Rita, decide investigar o caso, acaba tornando-se o cupido de uma história de amor. Para ajudar o irmão, Rita conta com a avó Alice, experiente leitora que se baseia na obra O Corcunda de Notre Dame, de Victor Hugo, para falar das coisas do coração. No final das contas, será que Jorginho conseguirá vencer o medo e a timidez e transformar seu amor platônico em realidade?

Este livro conta a história de Leo, um garoto bonito e bom de bola que faz muito sucesso com as meninas. Só que, após um acidente de moto, ele fica paraplégico. Aos poucos Leo vai redescobrindo suas capacidades físicas, ao mesmo tempo em que realiza uma aventura interior em busca de novos valores e objetivos de vida. Viola, uma amiga inteligente e sensível, vai desempenhar um papel fundamental na recuperação de Leo. Juntos, descobrem sonhos em comum e a possibilidade de se apaixonarem.

Rio de Janeiro, meados do século XIX. A elite carioca não perde uma peça no Teatro Lírico e se diverte em festas glamurosas. É nesse cenário que Paulo desembarca na capital do Império, pronto para se aventurar nas noitadas da Corte. Mas ele nem imagina que vai conhecer a estonteante Lucíola. À primeira vista, a linda mulher não passa de uma cortesã de luxo ? mas, sob plumas e joias, um passado devassador a consome. Ingênuo e apaixonado, Paulo é o único que poderá desvendá-lo.

Por causa das palestras de um moço barbudo, Cícero batizou seu cabritinho com o esquisito nome de ?Direitos?. Era a época da seca, e Direitos teve de ser vendido. O garoto não aguentou ver seu amigo partir e, disposto a lutar por Direitos, enfiou-se no caminhão também. Foi assim que começaram as aventuras e desventuras de Cícero na luta por seu cabritinho. Uma luta que acabou por mobilizar uma porção de gente importante da cidade.

O Bichinho da Maçã está apaixonado! Quem será a musa que conquistou seu coração?

Em 1947, o Canadá ainda sofre os efeitos do pós-guerra: as pessoas passam por necessidades, e o preço dos alimentos não para de subir. Apesar disso, Maggie quer dar de presente a sua amiga uma barra de chocolate de 5 centavos. Maggie trabalha com o pai, no armazém, fazendo entregas. De repente, o preço do chocolate aumenta para 8 centavos! As crianças então resolvem imitar suas mães, que saíram às ruas para protestar contra o aumento do preço do leite. Elas organizam um movimento que atinge o país inteiro, com passeatas com crianças segurando cartazes, protestando contra o aumento da guloseima. Enquanto isso, Maggie tem só três dias para comprar o presente da amiga.

Muitas travessuras acontecem quando uma das amigas da escola do Menino Maluquinho sugere fazer um trabalho em grupo na casa dele. Com o grupo composto somente de meninas, o Maluquinho enfrenta uma tarde de amores e confusões com as amigas. Num tom hilário, ilustrações e texto vão desenhando o estranhamento e o envolvimento do Maluquinho com o universo feminino. De quebra, uma aula sobre a deusa Vênus e sobre o planeta que herdou seu nome.

Este livro retrata, de modo bem-humorado, a preocupação dos adultos, que, às vezes, ficam desconcertados ao tentar poupar as crianças de hoje, precocemente bem informadas. Aqui, os adultos, preocupados em transmitir valores, são surpreendidos pelos filhos ao falar do nascimento de mais um irmãozinho ou irmãzinha.

Agosto de 1942. O Brasil entra na luta contra os países do Eixo. A guerra na Europa começa a causar grandes mudanças na vida dos brasileiros, como na da jovem Hilda, uma estudante, descendente de italianos que sonha ser enfermeira. Em meio ao caos instaurado pela guerra, Hilda conhece o amor, confidenciado nas páginas de seu diário. Querido diário, Ainda estou tentando entender o que está se passando por aqui. Depois do jantar, todos se reuniram em torno do rádio, como sempre, para ouvir sobre a guerra que está acontecendo na Europa [...]. Sabe, diário, antes de dormir, meus irmãos e eu ficamos nos perguntando o porquê daquela reação toda. Era como se eles tivessem medo de que a qualquer momento um avião fosse passar por cima da vila e jogar uma bomba, acabando com as nossas casas. Com a nossa vida. Aí, eu que estou sem sono pergunto a você: se a guerra está acontecendo lá longe, na Europa, o que nós, aqui no Brasil, temos a ver com isso?

À primeira vista, Marcos torceu o nariz para a sua dupla no trabalho de História: a Júlia. E o tema da pesquisa? Escravidão nos dias de hoje? Às vezes, quando menos esperamos, surgem grandes verdades, aventuras e amizades! Foi assim que esses dois jovens conheceram notícias do presente, como a da tecelagem que opera com escravos bolivianos. E do passado, as histórias contadas pela mãe de Júlia, histórias de família, e sobre o criadouro de escravos na fazenda Santa Clara. Quem pensa que trabalho escravo é aguentar chefe chato e ganhar pouco irá se surpreender com essa aventura?

Sob o pseudônimo de Dirceu, Tomás Antônio Gonzaga declara em suas liras o amor pela adolescente Maria Joaquina Doroteia de Seixas, chamada, nos poemas, de Marília. De caráter autobiográfico, Marília de Dirceu carrega um tom de confissão amorosa no qual a musa convive com a presença marcante da exaltação da natureza e da vida pastoril. Escrita, em sua maior parte, durante o exílio do autor, por seu envolvimento na Inconfidência Mineira, a obra apresenta também traços pré-românticos, como o pessimismo, a solidão, a saudade e a amargura. Com lindas ilustrações, o livro apresenta também uma parte complementar chamada de ?Bagagem de informações?, que auxiliarão no entendimento sobre o período literário e histórico em que a obra foi produzida.

Essa é uma fábula de mistério em quadrinhos com muito humor! Em uma cidade totalmente habitada por insetos, Max Mosca é um detetive particular que combate o crime. Max conta com a ajuda de seu assistente Ferroada, um jovem e desajeitado escorpião. A dupla é contratada pela bela borboleta Dalila para investigar o misterioso desaparecimento de seu estojo de diamantes. Dalila acusa a joaninha Glória, uma de suas melhores amigas, mas Max Mosca e seu parceiro têm outras suspeitas?

Medoliques são versinhos rimados de cinco linhas, inspirados nos limeriques da língua inglesa. Os versos falam com humor dos medos que crianças e adultos podem sentir de insetos, fantasmas, voar de avião, dentista, bruxa e muitas coisas mais.

Numa aventura divertida a trajetória de uma nota de dez reais é contada. Sempre circulando de mão em mão, a nota de dez reais inicia sua história nas mãos de um jornaleiro, que a repassa em uma venda de cartões telefônicos, terminando nas mãos de um colecionador, que a emoldura, e acaba participando da vida de todos aqueles que a possuem, seja por pouco ou muito tempo, seja em mãos corretas ou duvidosas.

Burrico levava uma vida de trabalho pesado, carregando sua gorda dona e toda a produção de legumes e frutas para vender no mercado. Um dia, cansado de apanhar e comer pouco, o burro fugiu. E, depois disso, viveu uma longa vida cheia de aventuras, fazendo pequenos serviços e muitas amizades. Até que ele encontrou um dono gentil e decidiu contar suas memórias.

Rio de Janeiro, reinado de D. João VI. Prepare-se para viver uma aventura repleta de peripécias na companhia de um dos personagens mais divertidos e originais da literatura brasileira: Leonardinho, filho de uma pisadela e um beliscão, mais tarde sargento de milícias.

Imagine se, depois de morrer, você pudesse contar a própria vida. O que diria? Quem seriam os personagens da sua história? Quais segredos revelaria? Teria medo de dizer o que pensa? Do que se envergonharia? Prepare-se para conhecer Brás Cubas, um defunto-autor disposto a narrar suas memórias sem papas na língua, com boa dose de ironia, uma pitada de sarcasmo e muito pessimismo, ao mesmo tempo bem-humorado e melancólico ? para vasculhar, no fundo, os mistérios da alma humana.

A turma do Menino da Lua passou, de repente, a ter tudo a ver com a Menina das Estrelas. Durante a maior parte da sua vida de escritor, Ziraldo se ocupou em desvendar a alma de seus meninos. Agora, ele se aventura na descoberta de uma outra instituição igualmente fascinante: a menina. E faz isso com tal entusiasmo que interrompe, por algum tempo, a série. Aqui, além de contar como e por que isso aconteceu, ele oferece a seus leitores um de seus trabalhos mais comoventes e, certamente, o mais delicado. Podem conferir!

Este livro é, sem dúvida, o mais comovente de todos os que Ziraldo já escreveu para crianças. Com uma enternecedora força poética, o autor sonda os mistérios da vida e da morte e, numa linguagem cuidada e simples, consegue falar da dor de um modo delicado e cheio de esperança. É, claro, uma conversa difícil para se ter com crianças, mas aqui está o segredo de quem sabe falar para elas com precisão e sensibilidade.

O pai de Carlão adorava o jeito bruto do filho, e a mãe não admitia que ele chorasse ou brincasse com as meninas. Até que, num feriado, todos foram viajar, e Carlão ficou sozinho, sem nenhum amigo. Então as meninas do prédio o convidaram para brincar. Afinal, menino brinca com menina?

Divertido e cativante, este livro conta a história do dinossauro Joaquim, que um dia apareceu no jardim do Miguel e passou a fazer parte da família. Educado e inteligente, Joaquim brincava com as crianças, ajudava nos afazeres domésticos e gradualmente passou a ensinar um pouco de ciências: de onde vem o petróleo? Como ele se forma? E por que é tão importante na nossa vida?

Este livro reúne oito contos sensíveis e bem-humorados sobre amizade, solidariedade, ingratidão, infância, adolescência, estudos, carreira, família, convivência, acertos e desacertos, a vida rural e urbana e todo tipo de perdas.

Ziraldo relembra sua infância. Na enciclopédia, entre o A e o F, ele encontrou a figura de um canguru. Foi amor à primeira vista. Gugu foi seu amigo de infância, de sonhos e fantasias, de ternura e aconchego. Ziraldo cresceu, tornou-se escritor, desenhista, artista, e o canguru, sempre à vista.

Miguel gosta muito de Pedro, seu irmão mais novo, mas nem sempre as coisas vão bem entre os dois. Para Miguel, Pedro ainda é pequeno e não sabe brincar direito. A mãe quer os dois juntos, sem brigas, mas Miguel acha que todo mundo só se importa com Pedrinho...

Um cachorro alegre e contente, e também um pouquinho diferente. Conheça Tinho, o cão verde, verdinho! Sua mãe lhe disse: ?Tome cuidado?. Seu pai repetiu: ?Não seja abobado?. É sempre bom poder brincar, mas também é preciso escutar.

O ratinho Felício chega em casa muito animado! Ele aprendeu na escola a fazer o seu orçamento! Numa empolgante conversa com seus pais, Juarez e Lila, Felício descobre como é importante saber planejar, ser organizado e perseverante para administrar bem sua mesada. Aprende também que as coisas mais valiosas da vida o dinheiro não pode comprar.

Lulu, a prima de Miguel, ganha uma linda caixa de lápis de cor, mas prefere brincar sozinha a emprestar seus lápis. Até que todos os lápis caem no chão e ficam sem ponta... Miguel se oferece para apontá-los, e os dois descobrem que brincar juntos é muito mais divertido. Ruth Rocha aborda a amizade, o altruísmo e as primeiras noções de posse e partilha que as crianças dessa faixa etária precisam ter.

A tia dificilmente ficava sozinha. Era uma estrela, e as estrelas estão sempre acompanhadas. Ao redor dela havia parentes, amigos, as sobrinhas mais velhas, que atuavam como damas de companhia, alguém que trazia um violão, alguém que tocava piano, alguém que chegava com as últimas novidades. Mas às vezes os outros iam almoçar ou jantar, e a tia, que estava quase sempre de regime, ficava sozinha jogando paciência enquanto bebericava café com leite...

Quando a imaginação harmoniza com belas ilustrações, surge um mundo à parte, diferente do que conhecemos. É o que acontece neste livro fantástico, escrito e ilustrado pelo premiado artista espanhol Xan López Domínguez. Os personagens que habitam a memória do autor deixam seus recantos e ganham forma, com nervos e cores elegantes. E avançam nas páginas, para contar histórias perdidas e conquistar corações e mentes.

João e seus amigos monstros recebem uma importante missão: assustar a irmã mais velha de Teófilo Talão, o menino mais rico do mundo. João aproveita para testar seus monstros contra a própria irmã, que o colocou numa situação muito complicada.

Uma seleção de contos da tradição oral publicados em comemoração aos 25 anos do projeto Coedição Latino- -Americana, do Centro Regional para o Fomento do Livro da América Latina e Caribe (Cerlalc). Os contos envolvem variados temas: fantasmas, seres fantásticos, lendas de amor, personagens e lugares encantados. As histórias reunidas neste livro, repleto de belas ilustrações, refletem a riqueza cultural das Américas.

Neste livro, Felício e seus amigos notam que a pichação deixa a cidade feia. Nina, a ratinha, explica que os monumentos contam a nossa história, além de embelezar os lugares. Então, a turma elabora um plano para destacar a importância do patrimônio histórico, a conservação dos muros da vizinhança, a conscientização para os direitos e deveres de cada um.

Rábia é uma garota afegã prestes a mudar de vida. Seu pai foi preso, e a família não sabe se ele está vivo ou morto. Seu irmão mais velho foi morto num atentado, e seu irmão mais novo, que presenciou tudo, está mudo desde então. Seu outro irmão está no exército no Irã. Sua mãe, que antes era uma pessoa feliz e disposta, agora está cheia de dores e problemas de saúde e não esconde mais de ninguém suas lágrimas. A própria Rábia, vítima dos conflitos por ter perdido a perna ao pisar numa mina, se vê como a única que pode dar forças ao que restou da família para fazer a única coisa que parece possível: fugir. Deixando o país que amam para trás, deixam também as lembranças, a identidade e a noção de família. Depois de cruzarem a fronteira, a mãe, Rábia e o irmão conseguem se alojar numa casa, onde trabalham ajudando uma família. Mas isso é apenas temporário, pois eles logo veem que a verdadeira solução seria ir para os Estados Unidos. A família toma um avião para lá e, na escala em Londres, Rábia conhece Colin, um garoto americano que está voltando de uma visita à avó. Os jovens têm a mesma idade, mas pertencem a mundos totalmente diferentes. Eles não sabem, mas nesse dia, 11 de setembro de 2001, suas vidas vão se cruzar num momento crucial da história humana.

Um Bebê curioso que aprende depressa. Ele vai explorando sua casa enquanto passa pelos braços dos pais, avós, titios e priminhos, e vai aprendendo tudo sobre opostos: embaixo, em cima, grande, pequeno etc.

Mumi é um garoto alegre e tranquilo que esquece de tudo. Esquece onde mora, esquece de almoçar, esquece até de trabalhar. Enquanto os outros tiram sarro dele, a vinda de um homem muito rico e orgulhoso transforma completamente o comportamento das pessoas no vilarejo. Mumi, porém, continua o mesmo. E seu exemplo doce e descontraído faz lembrar a todos as coisas que, de fato, valem recordar.

O seu nome de batismo era Raymundo. Como esse era também o nome do pai, ele ganhou o apelido de Raymundinho. Daí para Mundinho foi um pulo; logo virou Mundim, e assim ficou. O garoto tinha uma família bacana. Frequentava a escola, jogava futebol, saía com os amigos, nada lhe faltava. Mesmo assim ele sentia vontade de mudar de vida e andar por outros rumos. O mundo tem muitos caminhos. Qual será o de Mundim?

Helena, garota de catorze anos, ganha um prêmio da ONU: conhecer a região da África onde vivem os gorilas estudados pela dra. Dian Fossey e mostrados no filme A Montanha dos Gorilas. Chegando lá, enfrenta problemas que envolvem questões sociais e ecológicas da região. Vive fortes emoções entre estranhos costumes tribais, guerrilhas de fronteira e pigmeus caçadores.

A Cinderela está toda feliz lavando o chão? A imperatriz não está nem aí por estar desfilando sem roupa na frente do povo? Os três porquinhos estão morando na mesma casa que o lobo? É isso mesmo! As histórias clássicas da literatura infantil reunidas neste livro foram recontadas por escritores latino-americanos e narradas sob pontos de vista surpreendentes, com muito humor e irreverência.

Aninha acha que nasceu na época errada. Ela gosta de rock e anda vestida de maneira diferente da dos alunos da escola nova em que estuda. Tem olheiras, coisa de genética, nada de mais. Só que ela é diferente, e isso basta para que os colegas a humilhem, arrumando um apelido: Ana Rockhorror. Até criam uma comunidade na internet e ficam zombando dela nos chats. Mas Ana é corajosa e vai enfrentar essa situação com muita maturidade.

Os irmãos Korir e Chentai pesquisam com os amigos de toda a África as brincadeiras de que mais gostam. Criança é criança em qualquer lugar. Os meninos e as meninas espalhados pelo continente africano adoram correr, pular, jogar, inventar, cantar e se divertir. Que tal aprender algumas dessas brincadeiras?

Bonzinho e aplicado, Nestor gosta de um agrado. Está sempre pronto a obedecer, mas não tem ninguém para o entreter. Quando seus donos o deixam só, ele faz uma bagunça de dar dó. Mas Nestor tem bom coração e só quer um pouco de atenção.

Poemas ricamente ilustrados que falam da harmonia da natureza, sua beleza e magia, e da importância de nos conscientizarmos do mal que podemos fazer a ela e, consequentemente, a nós mesmos.

Felício Feliz explica os efeitos da poluição na cidade grande e mostra a importância do verde para manter a qualidade do ar. Ensina como manter o ambiente limpo e como reciclar o lixo. Belas ilustrações com recursos de computação gráfica tornam o assunto mais interessante.

A literatura de Jorge Luís Borges é como um labirinto. Ali se cruzam as 1001 noites, as histórias de mistério, as fábulas e lendas de diferentes culturas, os clássicos da literatura, a mitologia grega, além de todo um infinito de possibilidades. Borges em si é quase um mito. Não é à toa que foi um dos escritores mais influentes do século XX. Para ele, as bibliotecas eram lugares miraculosos, e a leitura ? maneira individual e única de cada leitor se apropriar, entender, sentir e interpretar aquilo que lê ? uma aventura de exploração do infinito. Neste volume, você lerá os contos de quatro escritores apaixonados por Borges ? João Anzanello Carrascoza, José Eduardo Agualusa, Leo Cunha e Luiz Antonio Aguiar ?, que desafiam o labirinto e escrevem histórias inspiradas no escritor argentino e no que mais os marcou da leitura de seus contos, poemas e ensaios. É uma homenagem a um gênio e também um desafio a você, leitor: penetrar num mundo em que livros conversam com livros, nada é simplesmente verdade e tudo é literatura.

Quando o pesquisador Darwin esteve no Brasil, conheceu um garoto que desenhava maravilhosamente bem. Ao descobrir que o garoto ainda era escravo, comprou sua arta de alforria e o levou a fazer a grande viagem. Foi essa viagem de Darwin que forneceu os elementos para que ele desenvolvesse sua teoria da evolução das espécies. Uma narrativa ficcional, com bases históricas, em linguagem acessível e temática instigante para jovens leitores.

Três histórias de amor. O fio que as une é um universo mágico e poético, que contagia os acontecimentos, os personagens e a linguagem. ?A menina nos olhos do menino? narra a descoberta do amor entre Davi e Vidinha. ?O menino que respirava borboleta? apresenta Léo, que por causa de Ana Cláudia se aceita como alguém diferente, que solta borboletas do corpo. ?Um amor de maria-mole? é a história de Sandra, uma garota diferente que descobre o amor quando ganha uma maria-mole de Gilberto.

Esta narrativa de aventura, em primeira pessoa, traz muitas informações a respeito de alguns países africanos: costumes, condições de vida, guerras, geografia física e política. Como o narrador-personagem é um garoto de catorze anos, sua linguagem informal envolve o leitor em suas aventuras, sustos e descobertas.

Sherlock Holmes se envolve em mais seis aventuras: ?O Cliente Ilustre?, ?O Soldado Pálido?, ?A Juba de Leão?, ?O Empresário Aposentado?, ?A Inquilina de Rosto Coberto? e ?O Velho Solar de Shoscombe?.

Seleção de crônicas semanais publicadas nos jornais O Estado de Minas e O Tempo. Com seu bom humor e otimismo de sempre, o escritor exerce sua função de ?aspite?, assessor de palpite, mostrando a cada página que no mundo há um jeito pra tudo. E para o Brasil também.

O jovem cientista e inventor Filangote Tarta, mais conhecido por o Balonista, recebe do rei de Tuênia uma importante missão: atravessar todo o reino em seu balão e confeccionar um mapa, o mais minucioso possível, com todos os acidentes geográficos e cidades do território de Tuênia. Nessa viagem cheia de aventuras e perigos, Filangote conhece estranhos habitantes do reino e registra a existência de várias cidades, o Grande Deserto, a Cordilheira, a Selva e, finalmente, o Oceano Desconhecido.

O filho de um rico negociante, ao receber a herança do pai, rapidamente pôs-se a esbanjá-la em farras e desperdícios, até que, em pouco tempo, lhe restaram apenas algumas moedas. Todos os seus amigos o abandonaram, mas um deles, brincalhão, enviou-lhe um velho baú com um recado: ?Faça a sua mala!?. Sem nada para pôr na mala, o jovem entrou no baú e o fechou. De repente, o baú começou a voar, levando o rapaz à terra dos turcos. Graças ao poder do baú de levá-lo para qualquer lugar, ele conheceu uma linda princesa que, amaldiçoada, vivia aprisionada num gigantesco palácio. Apaixonados, os jovens estavam prestes a se casar, mas não imaginavam o trágico destino que os aguardava.

O Bebê Maluquinho inventa novas maneiras de brincar com seus velhos brinquedos.

Debaixo da madeira, os animais se reuniam para ouvir as mais incríveis histórias contadas com muita graça pelo bichinho que morava dentro da maçã. Infelizmente, o perigo um dia apareceu, e o Bichinho da Maçã nos conta como conseguiu safar-se, graças à sua inteligência. Parece história inventada, mas quem decide é o leitor.

O Bichinho da Maçã é muito feliz. Nasceu numa bonita maçã. Ambos foram crescendo juntos. Agora a maçã parou de crescer, mas o Bichinho continua a se desenvolver e está se preparando para uma grande transformação...

Após o sucesso do livro A Peleja do Violeiro Chico Bento com o Rabequeiro Zé Lelé, também publicado pela Melhoramentos, Mauricio de Sousa e Fábio Sombra estão juntos em outra afinada parceria: O Brasil no Papel em Poesia de Cordel. Nomeada em 2008 Embaixadora do Turismo no Brasil, Mônica levou a sério sua missão: em companhia de seus amigos, viajou por todos os estados brasileiros e foi anotando e fotografando o que via. Eis aqui o resultado: uma viagem pela diversidade e pelas belezas do Brasil, narrada em versos de cordel e com lindas fotos e ilustrações.

O pai do garoto Aquiles sempre conta ao filho a história do herói grego que também se chamava Aquiles. Só que o calcanhar dele ouve a história e passa a ter um medo maluco de levar uma flechada inimiga.

O califa Chasid ganha de um mascate uma caixinha com inscrições misteriosas na tampa. Depois de um velho sábio decifrar as palavras, Chasid descobre que, com um pó mágico que está na caixa, eles poderão se transformar no animal que quiserem. Aí começa a grande aventura do califa, seu grão-vizir e uma princesa-coruja pelos céus e castelos de Bagdá.

O Camelo, o Burro e a Água é uma fábula sem texto que tem como eixo a questão do uso consciente da água. Nesta história, o Camelo e o Burro são vizinhos que enfrentam um dia sem o fornecimento de água. Ao folhear o livro, a criança poderá observar práticas de consumo consciente, por parte do Camelo, e grande desperdício de água, na casa do Burro. Cenas curiosas e engraçadas se desenrolam ao longo do livro até o seu desfecho.

A morte do rico proprietário Charles Baskerville está relacionada a um mistério que envolve uma antiga maldição de família, uma grande herança e um enorme cão fantasmagórico. Holmes e seu assistente Watson são chamados para investigar. Uma das mais famosas histórias do detetive Sherlock Holmes.

Ziraldo lança mais um livro da série Os Meninos dos Planetas. Agora, é a vez de contarmos a história de Irmin, o menino que vive em Mercúrio. De corpinho vermelho e que mais se parece a um saci, ele é conhecido como o rei da confusão. Com seu jeito doce e suas travessuras, Irmin consegue encantar e conquistar todas as pessoas.

O Bichinho da Maçã aprendeu a se valorizar e se aceitar, independentemente do que os outros pensam. É por isso que está dizendo: ?Eu sou o cara!?.

História em quadrinhos sem texto. Os gatinhos estavam no castelo sem poder sair do quarto. Pela janela, eles viam os amigos se divertindo. Aborrecidos, conseguem escapar e se juntar aos outros para jogar bola.

Imagine a vida num belo sítio, com muito espaço e um lindo gramado. Os dias passam tranquilos, e tudo o que você tem a fazer é aproveitar. Assim vivia Buck descendente de um são-bernardo e uma collie ? até ser sequestrado por ávidos garimpeiros. Dispostos a qualquer coisa para enriquecer, esses exploradores impiedosos partiram para o Alasca, onde a febre do ouro já ameaçava derreter o gelo. No bagageiro, Buck seguia aprisionado, sem escolha, mas estava prestes a se revelar ? para surpresa dos malfeitores ? muito mais do que um belo e imponente cão.

Fabrício adora tocar violão e, pedindo uma explicação para a avó sobre os saraus da juventude dela, o garoto se anima com a ideia. Ele e seus amigos se reúnem para cantar, tocar, ler poemas e trechos de livros, cada sábado em uma casa diferente da Rua das Amoreiras. As reuniões atraem todos do bairro, e os jovens se tornam tão famosos que as casas começam a ficar pequenas para tanta gente. Em linguagem bem jovial, a autora interage com o leitor, abordando temas importantes, como a valorização da cultura, bullying, sexualidade, o tão esperado primeiro beijo e a descoberta do primeiro amor.

Luísa sempre foi muito curiosa e preocupada em saber o porquê das coisas. Ficou entusiasmada com uma feira de profissões na escola e todos ficaram empolgados com a possibilidade de conversar com profissionais das áreas com as quais os alunos sonhavam. Luísa pensou em convidar seus pais: a mãe bióloga e o pai jornalista. E, sem espera, Luísa tem a oportunidade de conhecer seu ídolo: Ridley Miller, diretor de Neves Negras, o filme juvenil mais polêmico e, ao mesmo tempo, mais premiado do ano, que era também o embaixador das Nações Unidas para uma campanha contra o tráfico de pessoas. Na voz de sua personagem Luísa, a autora Patrícia Engel Secco, discute a importância de trazer os mais graves problemas da humanidade ao conhecimento das crianças e jovens, pois é preparando as novas gerações que será possível mudar o mundo para melhor.

Rio de Janeiro, século XIX. Se esse cenário lhe traz à mente reis, princesas e bondes, preparese para mergulhar em um retrato diferente da sociedade brasileira naquela época, composto de inúmeros personagens que, juntos, representam não apenas as mazelas sociais, mas mostram até onde a vileza humana é capaz de chegar.

Este livro apresenta um novo ponto de vista do mais famoso poema de Edgar Allan Poe. A tradução inédita de Luiz Antonio Aguiar, em versos brancos, e seus comentários combinam-se com maestria à interpretação contemporânea do ilustrador Ryan Price. Neste encontro inusitado, espelham-se o suspense e o esmero de composição característicos de Poe.

Esta é a história de uma princesa, ambiciosa e fútil, que rejeitou os presentes de um príncipe corajoso, instruído, amável e valoroso, disfarçado de humilde criador de porcos.

Ninguém podia brincar com Miguel e, por isso, ele estava muito triste. Parecia que a vida tinha perdido a graça. Nem mesmo os livros coloridos estavam divertindo Miguel. Foi preciso a titia inventar uma brincadeira na banheira para que ele se sentisse melhor.

Sherlock Holmes é hoje sinônimo de ?detetive?. E, como a vida parece mesmo imitar a arte, a imortal criação de Sir Arthur Conan Doyle continua despertando o interesse de jovens e adultos de tal forma que o seu endereço fictício ? 221B, Baker Street ? abriga o museu do ilustre detetive, atraindo visitantes do mundo inteiro. ?A Estrela de Prata?, ?A Caixa de Papelão? e ?A Tragédia do Glória Scott? são algumas das aventuras deste livro.

Duas crianças recebem cartas misteriosas. Nestas cartas, sempre há um pedacinho de uma música ou poema que fala sobre as belezas do Brasil. Curiosos em saber mais, as crianças começam a fazer pesquisas na internet, onde se aventuram e descobrem como a cultura brasileira é rica e originária de diversos povos.

Chá é um gatinho mimado e curioso. Certo dia, foi espiar o que havia dentro da panela do jantar, mas desequilibrou-se e... caiu na sopa. De tão gostosa a sopa de letrinhas, o gato comeu todas elas. Então tomou uma bronca da mãe da Sílvia, e em vez de miar de vergonha, Chá... falou! Daí todos entenderam que a comilança tinha dado em gato falante. Havia apenas uma coisa estranha em sua fala... O que será? Descobrir qual é o problema de linguagem do gato é a grande brincadeira do livro.

O Gato, o Porco e a Porcaria é uma fábula sem texto que tem como eixo a questão da reciclagem do lixo. Cenas curiosas e de fácil entendimento encantam crianças da Educação Infantil e dos primeiros anos do Ensino Fundamental.

As gêmeas Lelê e Trix estão presas a garrafas plásticas e latinhas de alumínio, no meio de um lixão. Elas precisam sair logo desse lugar e impedir que o Gigante Monstruoso do Lixo abra o alçapão que liga o Mundo Imundo à Terra e transforme nosso planeta num verdadeiro caos.

Rodrigo é um menino especial: gosta de futebol, mas tem uma deficiência física. No entanto, graças à sua habilidade como jogador de xadrez, pode ajudar o time da escola a chegar à final do campeonato de futebol. Aquele seria um dia especial para ele. Antes, solitário numa cadeira de rodas, jogando xadrez no recreio, e, agora, incluído e reconhecido por sua capacidade.

Uma declaração de amor às tias. Ziraldo homenageia essa personagem que tanto influencia as crianças. O livro se divide em três partes, cada uma correspondente a um de três outros títulos já editados: Tia Nota Dez, Tia Te Amo e Tantas Tias. A primeira parte é de um aluno que descobre afeto na tia da escola. Na segunda parte o autor transforma a tia numa amiga de infância dos sobrinhos e na terceira o autor escreve para toda a família: avós, pai e mãe e, claro, para as tias.

Era uma casa abandonada. Triste, mórbida, vazia, parada no tempo. Certa manhã, Nanda chega do colégio, e é como se a casa tivesse acordado de um sono profundo. Homens trabalhando, consertando, arrumando. Deixando a casa como era? antigamente. Só que, às vezes, quando algo do passado desperta, velhos mistérios também são trazidos de volta. Como os segredos de seu morador, um homem estranho e preso a suas lembranças. E é assim que Sandra Pina transforma a leitura de Encarnação, o último romance de José de Alencar, numa história de suspense, com muitos enigmas que você vai desvendar.

Pedro Paulo era um menino pequeno, magrinho, muito gente boa. No colégio, todos gostavam dele e o chamavam de Pepê. Ele estava sempre alegre e feliz. Só ficava de cara feia e aborrecida quando via algum tipo de covardia, como o cachorro grandalhão do vizinho correndo atrás do gato da rua. Mas, depois de ter um encontro misterioso com uma nave de ETs, tudo mudou na vida de Pepê e seus amigos, pois ele começou a se transformar em um fabuloso herói: o Incrível Pipoca!

Shaila, Pedro e Cadu moram em São Paulo e estudam no imponente e clássico Colégio Casmurro, localizado no bairro de Santa Cecília. Dona Esperidiana, a temível diretora, quer restabelecer O Sinistro, o jornal da escola que deixou de ser publicado há cerca de trinta anos, e escolhe os três alunos para serem os novos editores e redatores. As notas de Shaila e Cadu não estão muito boas, e, como eles ganharão pontos na média pelo trabalho, não recusam a proposta. Já Pedro, como um bom nerd e muito curioso, aceita numa boa. O dia a dia no jornal é normal, exceto quando Pedro e Cadu se estranham. A rotina na redação é interrompida quando eles descobrem que os editores anteriores não eram apenas jornalistas: eram os Sinistros. O Invisível Sugador de Sangue é a primeira história que os Sinistros vão publicar.

Um humilde e corajoso soldado voltava de muitas batalhas, marchando pela estrada, quando se deparou com uma horrível bruxa. Ela lhe prometeu conceder a riqueza em troca de um favor: pegar dentro do tronco de uma árvore um isqueiro encantado que era de sua avó. Além de encontrar o isqueiro, o soldado achou baús cheios de ouro, prata e bronze e cachorros encantados protegendo os baús. Ele enche os bolsos e a mochila de ouro, engana a feiticeira e foge com o isqueiro e todo o dinheiro que conseguiu pegar. Ao chegar à cidade, o soldado descobre uma bela princesa e, com a ajuda do isqueiro e dos cachorros encantados, luta por seu amor.

Juvenal era o joelho de um menino que pulava, corria, nadava, tropeçava, caía... Juvenal vivia todo machucado, é verdade, mas tinha muitos momentos alegres e felizes.

Coletânea de histórias do mestre do suspense e criador de um dos detetives mais famosos da literatura ? Sherlock Holmes ? e de seu fiel companheiro ? o dr. Watson. As sete histórias são: ?Charles Augustus Milverton?, ?Os Seis Napoleões?, ?Os Três Alunos?, ?O Pincenê de Ouro?, ?O Jogador Desaparecido?, ?O Mistério de Abbey Grange? e ?A Segunda Mancha?.

Imagine só que divertido misturar animais com objetos e criar coisas completamente novas. Como seria misturar galinha com onça? Se você disse ?galonça? acertou! Essa brincadeira criativa incentiva a imaginação, estimulando o aprendizado da leitura e da escrita.

A brincadeira criativa dos livros da Com-Fusão chegou ao folclore brasileiro. Misturar boto com caipora, lobisomem com curupira é de assustar! Além de conhecer estes e outros personagens do folclore, a brincadeira estimula a criatividade e o aprendizado da leitura e da escrita.

As confusões continuam. Ilan e Fê misturam os personagens dos contos de fadas, criando uma divertida e criativa história. As crianças aprendem brincando como é bom saber ler e escrever.

Você sabe o que significam a escrita pictográfica e a escrita ideográfica? Que povo teve a primeira escrita bem codificada? Para que o mundo moderno precisa da escrita? De privilégio, a língua se transforma em necessidade e direito de todos.

Conheça a história do nosso alfabeto desde sua invenção, há mais de 3.000 anos. Quais foram as transformações até se chegar à forma definitiva das letras que usamos? Como surgiram as consoantes e as vogais? Que povos têm o mesmo alfabeto que o nosso?

Por que não há uma única língua para todos os povos do mundo? Como as línguas surgiram? O que as pessoas falaram primeiro? Quais são as línguas mais faladas? Quantas línguas existem hoje e quantas existiram espalhadas pela Terra? As guerras serviram para a difusão das línguas, e algumas palavras são usadas no mundo todo.

As tintas já eram conhecidas antes da escrita. Então, para que serviam? De onde eram extraídas? A quem é atribuída a primeira fórmula de tinta, chamada nanquim? Quais são as duas cores básicas usadas pelos egípcios? O que são ?tintas simpáticas??

Gaia é uma menina de doze anos, louca por reciclagem, que não se contenta em ver todo tipo de lixo se acumulando ao redor do nosso querido planeta Terra. Afinal, todo esse lixo não é lixo de verdade: pode e deve ser reciclado! Junto com seu amigo, um cachorro chamado Eco, Gaia ensina importantes lições de amor, reciclagem e preservação do meio ambiente.

No melhor estilo ?Alice no País das Maravilhas?, Lisa, a protagonista, encontra dois garotos bem estranhos na biblioteca da escola. Eles parecem interessados no desaparecimento misterioso do livro que o bibliotecário estava escrevendo... Fantasia e aventura se unem numa rica viagem ao universo da literatura e da imaginação.

Qual foi o primeiro lápis utilizado pelo homem? Conheça a história desse objeto, desde a utilização do dedo, um pedacinho de pau, de osso, lascas de pedras e carvão até os dias atuais. Como surgiram os estiletes e para que serviam? Inventaram o pincel, a tinta e depois a caneta. Qual era o formato dos primeiros lápis que surgiram no século XVI? E como se deu a evolução das canetas?

Vamos combinar uma coisa: é muito legal ter liberdade, poder fazer o que gosta, dizer aquilo que pensa. Mas tem hora que o pessoal exagera. Há momentos em que alguém precisa dar uma cutucada no outro e dizer NÃO. Também é preciso aprender a ouvir NÃO. Por isso, o Menino Maluquinho dedica este livro àqueles que não têm medo de dizer NÃO e também aos que não temem ouvir um NÃO. Se eu fosse você, eu NÃO deixaria de ler este livro.

O que foi inventado primeiro: o papel ou a escrita? De onde vem o termo ?folha de papel?? De que materiais pode ser feito o papel? Os chineses descobriram, no século VIII, o segredo do papel, que somente quatro séculos depois chegou à Europa.

Na vida tem muita gente dizendo aos meninos e às meninas o que NÃO fazer. Faltava alguém para mostrar que existem muitas coisas legais que podem e devem ser feitas. Pessoas que dizem SIM! Como o Menino Maluquinho, que está sempre pensando em se divertir fazendo o bem. O que será que ele está preparando dentro daquela panela na cabeça? Com certeza são boas ideias. Vale a pena descobrir.

Os animais têm sofisticadas formas de comunicação. E os homens? Qual é a importância dos gestos para o surdo-mudo? As cores falam? E as roupas? O que são brasões? E sinais de pista? Para que usamos os sinais luminosos e sonoros? Quais são os sinais universais?

Nesta história, o fantástico Lobo Mau ? aquele vilão que meninos e meninas amam odiar ? dá lugar a um novo personagem. A nova turminha de leitores vai gostar de conhecê-lo, por meio de um diálogo esperto entre texto e ilustração.

Ele tinha dois metros e oitenta e cinco de altura e era anão. Por certo, o maior anão do mundo. Julius era o nome do nosso anão. Embora fosse uma pessoa tímida e modesta, era um sonhador e se orgulhava de sua condição. Algumas pessoas o achavam bonito, e outras diziam que há gosto para tudo.

Qual é o maior tesouro da humanidade? E onde ele está? Com um mapa em mãos, Artur e Alice vão atrás desse valioso tesouro, mas para isso precisarão do Doutor Invento, pois só ele pode ajudar numa missão tão complicada. Esta enigmática aventura científica mostra a origem da água e da vida no planeta e alerta para a importância da preservação das águas para o futuro da humanidade.

A crônica de Luís Pimentel é um olhar sobre o dia a dia: inquiridor, crítico e perplexo, sem perder o humor e a delicadeza. Grande poeta do cotidiano, o autor baiano radicado no Rio de Janeiro apresenta narrativas sobre grandes personagens da nossa cultura, entre eles Ziraldo, Vinícius de Moraes e Graciliano Ramos.

Na efervescente Londres do século XIX, qual será a relação secreta entre Dr. Henry Jekyll, um médico bem-sucedido, generoso, elegante e educado, com Mr. Hyde, um homem repugnante e assustador? É isso que o advogado Mr. Utterson vai tentar descobrir nesta história repleta de mistério e terror, um dos maiores clássicos da literatura universal.

Quem não gostaria de ficar amigo de um ET? Soninha ficou amiga de Xuxu, um extraterrestre que queria lhe dar um presente sensacional de seu planeta.

Ziraldo cria uma história surpreendente, no meio do sistema solar, onde o nada e o vazio cedem espaço às brincadeiras, às cambalhotas e a tudo aquilo que é eterno como a amizade. No livro O Menino da Lua, Ziraldo dá vida a uma turma de nove meninos, habitantes de cada um dos planetas. Ele pretende, em futuras publicações, contar a história de cada um deles, mas sem obedecer à velha ordem dos planetas do sistema solar.

Qual será o futuro do nosso planeta se as pessoas não respeitarem o mundo em que vivem? Precisaremos buscar outro mundo para viver? Essas são questões com as quais crianças e adultos se deparam todos os dias. O Menino da Terra é um livro que fala de um possível recomeço para a humanidade; com criatividade e sensibilidade, reconta uma bela história que pode vir a acontecer se o meio ambiente for respeitado e tratado com carinho.

Tendo como fundo colagens de dois artistas, o pintor alemão Rugendas, que retratou o Brasil do século XIX, e o ilustrador Percy Lau, dos anos 1950, o avô, afetuoso e maluquinho também, cheio de orgulho faz para o neto um resgate dos fatos da história nesta narrativa poética e comovente. Ziraldo, depois de construir uma vasta família brasileira a partir de O Menino Maluquinho, passando pelos livros das tias e das avós em Vovó Delícia, agora renasce na figura desse avô ao conviver com os netos e conquistar brasileiros de todas as idades.

A brisa da manhã, beijando as faces do menino que nascia, foi dizendo: ?É o menino mais bonito do mundo?. Todos diziam o mesmo: o Sol, a flor, o mar. Acostumou-se. Cresceu, tornou-se homem. Com o outono, veio um vazio, uma dorzinha bem dentro do peito. Foi quando ouviu o som mais bonito do mundo. Abriu os olhos e teve a visão mais bela de toda a sua vida. A criação do homem é revisitada neste livro.

Um menininho traquinas, diziam. Tinha macaquinhos no sótão, deitava e rolava, fazendo confusão. Um anjinho, um saci? Alegria da casa, liderava a garotada. Namorador, fazia versinhos, compunha canções, inventava brincadeiras. Era sabido, um amigão. ?Menino Maluquinho?, diziam sorrindo as pessoas. Não era, não! Só mais tarde descobriram que tinha sido um garotinho muito amado e, por isso mesmo, muito feliz.

Esta é a história de um menino marrom, mas fala também de um menino cor-de-rosa. São dois perguntadores inveterados que querem descobrir juntos os mistérios das cores. ?Quem inventou que o contrário de preto é branco??.?Se um de nós é marrom e outro não é exatamente branco, por que nos chamam de preto e branco??. São muitas as perguntas, e muitas serão as descobertas.

Chamavam-no ?O Menino Quadradinho? porque, diziam, estava preso dentro das histórias em quadrinhos. Mas não era verdade. Ele tinha milhões de amigos, todos os heróis, nacionais e estrangeiros, que povoavam o seu mundo colorido. Até que, um dia, ele acorda assustado, mergulhado numa floresta sem cores. Descobre que foi parar do lado de fora de seus quadrinhos. Depara com letras, pontos, palavras que se embaralham e o confundem a princípio, mas que pouco a pouco ele passa a entender.

Miguel se sentia invisível para os pais. Parecia que ninguém se importava com ele. Era um tal de ?Vem, fica quieto, anda, vamos?, que qualquer um poderia achar que se tratava de um cachorro. Pensando nisso, Miguel resolveu se rebelar e começou a latir, tentando chamar a atenção da família. A estratégia funcionou, e os pais de Miguel passaram a tratá-lo pelo nome e com muito mais carinho.

Por que aquele menino queria ser um celular? Será que é porque o pai falava mais ao celular do que com ele? Será que é porque a mãe conversava mais com as amigas no celular do que com ele? Será que é por tudo isso? Pois é. Quando um menino de apenas sete anos acha que é melhor se transformar num aparelhinho de plástico, baterias e metal do que ser um menino de carne e osso, é porque alguma coisa não vai bem na casa dele.

Já disseram que o Menino Maluquinho não é um, são vários. E que está em todos os lugares. Inúmeras mães já me garantiram que têm o verdadeiro menino maluquinho em casa. Portanto, você, naturalmente, não vai se espantar quando eu disser que, nesta coleção, o Menino Maluquinho não é um, são três. As histórias inventadas pela Anna Muylaert para a série da TV Brasil Um Menino Muito Maluquinho são assim: a gente encontra o maluquinho aos cinco, aos dez e aos trinta anos. A história principal acontece quando o Maluquinho está com dez anos. Mas, de vez em quando ? tchum! ? a história dá um pulinho pra trás, e a gente lê suas aventuras quando ele tinha cinco anos. Depois, a história anda mais um pouco e ? tchum! ? mostra o que ele achou (ou achará) na idade em que ele, crescido, virou o tal cara legal. Você vai descobrir que uma mesma aventura pode ser vista de várias maneiras, dependendo da idade do herói. Quem viu na TV vai adorar reencontrar essas aventuras na forma de livro. Quem não viu vai se surpreender com esse jeito novo de contar histórias.

Vevê é um dos velozes meninos de Vênus, um planeta que gira muito rápido em volta do Sol. O tempo nesse planeta é indecifrável, e o que acontece hoje pode já ter acontecido, ou talvez ainda vá acontecer. Assim como os outros meninos de Vênus, Vevê tem uma missão: alvejar homens e mulheres com suas flechas e provocar neles o encontro dos olhares, o acelerar do coração e a união das mãos e das almas pelo amor. Ziraldo, nessa recriação do mito do Cupido, nos reconta também a mais linda história de amor de todos os tempos: Romeu e Julieta, mudando seu final.

Um menino, aluno novo na escola, começou a sofrer muito com a agressividade de colegas mais velhos. Como ele sairia dessa situação? O menino gostava de estudar, mas ir à escola era um sofrimento... Acompanhe sua luta pelo direito de assistir às aulas com tranquilidade.

Esta aventura eletrizante conta a história de Robinho, que recebe em seu quarto um pombo-correio com um pedido de socorro, enviado por sua amiga Carol. Ele tenta ajudá-la. Ao encontrá-la refém do padrasto e presa em um casarão no Rio de Janeiro, Robinho percebe que se trata de uma quadrilha que contrabandeia fósseis e chama a polícia para tentar salvar sua amiga, mas eles acabam fugindo. Três anos depois ele reencontra Carol, e a aventura recomeça. Será que eles conseguirão colocar os contrabandistas na cadeia?

Zezé é um garoto pobre, de seis anos, inteligente e sensível. Carente de um afeto que não encontra na família, ele sai pelas ruas fazendo mil travessuras. Aprende tudo sozinho e inventa para si um mundo de fantasia em que seu grande confidente é Xururuca, o pé de laranja-lima.

João é chamado de medroso e covarde pelos seus colegas e por sua irmã. Quando ele conhece uma turma de monstros de verdade que mora no trem fantasma do um parque de diversões, eles se tornam seus melhores amigos. Mas o parque corre risco de virar um grande estacionamento. João viverá muitas aventuras para ajudar seus amigos.

Seis histórias com o genial Sherlock Holmes: ?Um Escândalo na Boêmia?, ?A Liga dos Cabeças Vermelhas?, ?Um Caso de Identidade?, ?O Mistério do Vale Boscombe?, ?As Cinco Sementes de Laranja? e ?O Homem do Lábio Torcido?.

Recolhendo conchinhas na praia, os irmãos Elisa e Cecéu encontraram... uma linda sereiazinha! Mas a pobre estava pálida, parecia doente, e contou às crianças que um monstro medonho tinha invadido o fundo do mar e estava matando todos os seres marinhos! Os irmãos, valentemente, resolveram ajudar a sereiazinha numa aventura incrível!

Pedro e Miguel mudaram-se com a família para uma casa nova. Na hora de dormir, mamãe deu um beijo em cada um, apagou a luz do quarto, saiu e fechou a porta. Mal acabou de sair, mamãe ouviu Pedro gritar: ?É um monstro! Tem um monstro no meu quarto!?. Mamãe e papai foram lá correndo, mas não havia monstro nenhum! O que será que estava assustando tanto o Pedro?

Sentir medo, às vezes, é até engraçado. Mas geralmente nos faz ficar acordados a madrugada inteira, ouvir choros ou risadas pela casa e correr para o quarto dos pais. Fátima também ouvia e via coisas estranhas, no quarto, no banheiro, embaixo da cama? E ficava com tanto, tanto medo que roía as unhas. Cansada de sentir medo e de esconder os tocos de unhas roídas, Fátima conseguiu se temores com a ajuda do Teste Patetológico e do Manual de Truques Infalíveis para Espantar o Medo, presentes estes dados pela trisavó Livrar-se dos monstros e principalmente dos medos demora um bocado, mas uma ajudinha para dar o primeiro passo é sempre bom. Então, que comece a leitura!

Finalmente, é possível nos aventurarmos em plagas brasileiras e cabo-verdianas ao mesmo tempo. Se o mundo ainda tem algumas fronteiras, elas já não são tão marcadas. Quem mergulhar no livro escrito por Paulo Rafael terá uma grata surpresa: entrará em contato com todos os sabores mais caros à boa literatura para crianças. Haja imaginação!

Este livro é o resultado de uma parceria entre a Editora Melhoramentos e o Laboratório Educativo Hopi Hari. Nele, Renato Paulo, o Rep, tem mania de misturar o nome das coisas, mas não percebe que as misturas fazem parte da vida de todos e que, misturando, ele pode aprender muito mais do que imagina ser capaz.

Como principal representante da poesia condoreira no Brasil, Castro Alves se utiliza de uma linguagem eloquente e grandiosa para denunciar os horrores da escravidão e lutar pela liberdade dos escravos. Nesta coletânea, destaca-se ?O navio negreiro?, poema épico-dramático que narra o tráfico de negros trazidos da África para trabalhar como escravos no país. As atrocidades do sistema escravista ganham vida nestes poemas e transmitem toda a sensação de dor e privação das vítimas desse sistema.

Badu é uma menina africana que nasce princesa, mas tem sua tribo dizimada por causa de um enorme diamante que fora encontrado naquelas terras. A história conta sua saga, desde que é separada da mãe e do pai até tornar-se rainha do Quilombo do Encantado. Badu passa por aventuras e experiências difíceis, torna-se escrava no Brasil e é em terras brasileiras que realiza seu maior feito: fundar um quilombo para proteger dos horrores da escravidão as crianças negras.

O pintor Pedro vive sozinho na cidade de São Paulo e tem por hábito frequentar a Praça da República. Um dia, encontra ali um palácio oculto, cercado de jardins exóticos e de símbolos da cultura oriental. Pedro recria em seu ateliê as paisagens e os elementos do mundo de mistério presentes em seus sonhos.

Juliana e Lílian ganharam um passarinho recém-saído do ninho. Deram-lhe o nome de Rafa. O mundo de Rafa era a gaiola, até o dia em que ele sonhou mais alto e quis conhecer o que havia além do muro, no alto das árvores, e saber o significado de liberdade.

Michele mora numa cidade feia, cinzenta, árida, mas, de repente, aparece um visitante: um pássaro multicolorido que muda tudo e enche sua vida de sonhos.

Este clássico infantil é a história de um patinho que está sempre no lugar errado; é considerado feio, diferente, é segregado pelos demais e vive tentando se adaptar até que consegue achar sua identidade, seus dons e suas qualidades e viver feliz.

Um homem foi enviado ao espaço em direção a um pequeno planeta tão distante que o combustível acabou assim que o foguete chegou ao seu destino. O homem, completamente só, gritou por socorro, e, por incrível que possa parecer, a Terra toda ouviu o seu pedido. Não havia jeito de ele voltar, mas podiam lhe mandar foguetes com alimentos, depois música, livros. No entanto, o que ele mais desejava ninguém se lembrava de enviar...

Um pescador navega entre os rios Níger, Orange, Nilo e o Lago Nakuru, viajando pelos quatro cantos da África. E, navegando, vai colhendo histórias, descobrindo etnias, encontrando personagens da narrativa oral local e escutando provérbios. Infinitos detalhes de um modo de ver a vida, e segue percebendo a cultura, os costumes e as crenças das diferentes regiões cortadas pelos rios.

Este livro é uma fábula sem texto sobre o uso consciente da energia elétrica. A apresentação dos personagens, lado a lado, destaca a diferença de comportamento quanto ao consumo de energia, facilitando o entendimento da história pela criança.

Um bichinho tão pequenininho que não podia ser visto nem com uma lente de aumento. Ele queria conhecer algo mais do que seu monótono planeta lilás. Construiu uma nave espacial e saiu numa aventura cheia de surpresas. Ele acabou descobrindo que, na ânsia de desvendar o Universo, saíu sem olhar para trás, sem saber como era o lugar onde vivia

Anna é uma menina de nove anos que vive com a família na Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial. Embora não sejam judeus, o pai percebe que a situação pode ficar complicada para qualquer pessoa que estiver no país, e uma oportunidade aparece: um tio morre no Canadá, deixando uma herança e uma casa para a família, que se muda para lá. Anna nunca foi perfeita como seus irmãos: ela é considerada esquisita e desajeitada. Ninguém perde a oportunidade de zombar dela, nem em casa nem na escola. Diante da mudança, Anna se vê desesperada: como ela vai aprender a viver num novo lar e falar uma nova língua, num país com hábitos desconhecidos, quando nem mesmo conseguiu ser aceita no país em que nasceu? Anna ainda não sabe, mas um médico, uma professora e um grupo de alunos especiais vão mudar não apenas sua vida, mas a de toda a sua família.

O casamento burguês de Jorge e Luísa começa a ser ameaçado quando Jorge viaja a trabalho e Luísa recebe a visita de Basílio, seu primo e antiga paixão. A jovem esposa logo se rende aos encantos do primo sedutor, e os dois se tornam amantes. No entanto, Juliana, criada de Luísa, descobre o adultério ao ler uma correspondência do casal. A partir de então, desenrola-se uma trama intensa, permeada de segredos, chantagens e surpresas.

A rainha queria muito ser mãe. Quando deu à luz, algo bem diferente aconteceu: o príncipe não era um menino, mas, sim, um pássaro jacu. Para que o príncipe não fugisse, a rainha sempre cortava as penas das asas dele. Com o passar dos anos, porém, a rainha se distraiu, as penas das asas do príncipe cresceram, e ele saiu voando, disposto a encontrar uma solução para sua condição de pássaro. Para se tornar humano, o príncipe terá que fazer uma peregrinação e conhecer vários personagens do folclore brasileiro.

O Quadro Mais Bonito do Mundo é uma recriação da vida artística de João Miró, através de uma viagem imaginária que o pintor realiza em busca de cinco manchas de tinta que fogem de seu estúdio. Miguel Obiols escreve um texto de tom surrealista e com grande carga poética, cheio de imaginação, fazendo uma linda metáfora da arte de Miró. E, ao brincar com o impacto das cores, o ilustrador Roger Olmos presta uma divertida homenagem ao pintor catalão.

Fernando está terminando o ensino médio e não sabe se deve tentar a sorte no vôlei ou seguir uma profissão mais tradicional. Para complicar mais sua cabeça, ele se apaixona por uma top model que está na sua classe. Este livro discute, de forma divertida e tocante, o difícil momento da escolha profissional.

Billy Whitestone não consegue acreditar no que está ouvindo quando a editora do jornal da escola lhe diz que ele foi escolhido para entrevistar o famoso cientista. A história desse encontro mágico apresenta aos jovens leitores o legado e a vida do cientista ganhador do Prêmio Nobel, professor e grande humanista. Nessa história encantadora, aprendemos sobre as espantosas realizações de um cientista cujas ideias mudaram o mundo e também descobrimos que o jovem Albert Einstein demorou para aprender a falar, às vezes era temperamental e mau aluno, com senso de humor ácido. Como a história acompanha Einstein de sua primeira infância a seus grandes feitos científicos e seu trabalho pela paz, esse livro desenha um retrato completo desse grande homem. Uma cronologia dos eventos importantes da vida de Einstein e um sumário abrangente de suas realizações compõem a história. Observações históricas dão ao leitor uma boa compreensão do incrível impacto que tiveram as ideias de Albert Einstein no mundo contemporâneo.

O ratinho cidadão e sua turma estão preocupados com um assunto muito sério: o consumo de drogas. A professora Helena explica tudo para a turminha, com clareza e tranquilidade.

Ambientada na Escócia, esta história é repleta de aventuras transcorridas em cenários majestosos, em que a exuberância da natureza se junta à força de tradições e da mitologia ainda vivas. A essas qualidades se soma a ironia fina com que o autor satiriza ideias e comportamentos, oferecendo aos leitores passagens de grande humor.

O valente Raiozinho, um garoto do Nordeste brasileiro, ouviu falar sobre uma garota de temperamento explosivo que vivia no Sudeste. E resolveu tirar satisfações com a tal dentuça ?Furiosa?. História contada em versos de cordel, com lindas ilustrações em estilo xilogravura.

O ratinho Nib vive nos subterrâneos da cidade, em uma estação de metrô. Durante o dia os trens passam fazendo um barulhão. À noite, os ratos mais velhos contam histórias da terra mítica conhecida como Fim do Túnel, onde o ar é doce e suave, a grama dos ninhos é macia, mas onde vagueiam monstros comedores de ratos! Um dia, Nib sai em busca do Fim do Túnel. Ao longo do caminho, enfrenta o perigo, encontra um amigo... e descobre um lugar mais maravilhoso do que jamais sonhou.

A solidão entristeceu o ratinho. Ele mergulhou então no romântico coração que roeu. Pensou, planejou, recortou. Dobrou o papel. A casa ficou perfeita. Pronta para receber sua namorada.

O ratinho descobriu as cores. Tintas, lápis, pincéis. Primeiro o vermelho, depois o azul, o verde, o amarelo... Ele misturou tudo e ficou uma beleza.

O ratinho quer conhecer melhor o livro onde mora. Roendo, vai formando letras. Na brincadeira, ele descobre o alfabeto: vogais, consoantes, maiúsculas, minúsculas.

O vento soprou com violência, mas o ratinho não se assustou. Ele usou a cabeça e resolveu voar com muita criatividade, fazendo um cata-vento.

Ao recortar o número 1, surgiu um novo companheiro para o ratinho. Ao recortar o número 2, mais um ratinho veio fazer-lhe companhia. E assim o livro foi sendo povoado.

Dois ratinhos se apresentam. Cada um abre a sua porta com os dentinhos afiados. À esquerda, fica o branco. À direita, o preto. Eles vão dar vários exemplos para formar o conceito de opostos.

Um ratinho curioso decide investigar o que há além das páginas brancas de um livro. E, roendo as páginas, ele descobre um mundo novo e colorido.

Pedro, órfão de pai e mãe, cuida de cinco irmãos e os sustenta pescando num grande rio, que é tudo para ele. Mas o rio parece estar doente, suas margens já não têm tantas flores, a terra está arenosa, e os peixes são cada vez mais raros. Pedro respeita a época da piracema, só usa rede de malha larga, mas nem todos são assim. E os problemas vão aumentando.

Pedro Bandeira conta a história de Dedeco, um caminhãozinho esforçado. Para ele, nunca existiu viagem que não pudesse enfrentar. Mas estava ficando velho, seu motor andava falhando, e diziam que não servia para mais nada. Coitado! O que será dele?

Havia um povo de um reino que vivia muito feliz e tranquilo, governado por um rei igualmente feliz e tranquilo. O reizinho conversava diretamente com seus súditos, avaliando seus desejos e necessidades. Mas, por um capricho de seus ministros, o amado rei é afastado de seus súditos e levado para morar num castelo distante.

Carismático e astuto, Sherlock Holmes fez do método científico e da lógica dedutiva suas melhores armas. ?O Mistério da Rua Brook? e ?O Caso do Intérprete Grego? são algumas das aventuras de Holmes nesta edição.

Em suas camas, em todas as tocas, filhotinhos estão lendo livros de histórias: de dragões que cospem fogo, de bruxas fazendo malvadezas, de piratas cruzando os sete mares, de princesas delicadas... Então, de repente, todos os livros de histórias começam a desaparecer das estantes. Será que existe um rouba-livros? E quem poderia ser? Uma pequena coelha, muito corajosa, se dispõe a resolver o mistério.

Seis aventuras com Sherlock Holmes, o mais famoso detetive inglês: ?O Carbúnculo Azul?, ?A Faixa Manchada?, ?O Polegar do Técnico?, ?O Solteirão Nobre?, ?O Roubo da Coroa de Berilos? e ?As Faias de Cobre?.

Num mundo criado pelos adolescentes em meio a fofocas, ciúmes, bilhetinhos e códigos cifrados, as agendas de Carol, Flavinha e Juliana são roubadas, o que causa transtornos e temores levados também para a sala de aula. A busca das agendas coincide com a descoberta do amor e das verdadeiras amizades.

Há muitos anos, nos lindos jardins do palácio imperial chinês, vivia um rouxinol. Todos que escutavam seu canto maravilhoso se enchiam de alegria e trabalhavam mais contentes. Sábios e viajantes escreviam sobre as belezas do palácio, e um deles escreveu um livro sobre o canto do rouxinol. Ao ler o livro, o imperador pediu que trouxessem o pássaro à sua presença. O rouxinol aceitou morar no palácio e cantar todas as noites para o imperador adormecer. Tinha um poleiro de ouro e todos os grãos que quisesse comer. Mas o rouxinol não era feliz longe das árvores.

Um pequeno sapo que, motivado pela sede de aventuras, deixa o fundo do poço onde vive para conhecer o mundo. Acaba descobrindo que o bem mais precioso não é o que temos, mas o que somos.

Lucinha e Paulinho passam férias com o tio Henrique, arqueólogo, que trabalha na Ilha de Marajó. Fascinados, acompanham o trabalho arqueológico e se envolvem numa perigosa aventura em busca do tesouro de Enuya.

Uma estranha fraternidade, assassinatos que aparentemente se relacionam, passados escusos. Holmes terá de desvendar o segredo de quatro homens para chegar ao autor de um crime.

Psiu, silêncio! O que, silêncio? Será que é possível encontrá-lo, Até numa cidade superbarulhenta como São Paulo? Mas peraí, nós encontramos o silêncio ou nós fazemos o silêncio? Em simples e divertidos versos, encontre o silêncio nas várias situações que um morador de uma grande cidade nem imagina existir.

Esta é a comovente história de um soldadinho de chumbo apaixonado por uma bailarina de papel. A coragem e o senso de dever do soldadinho caminham lado a lado com a determinação da busca do objetivo de sua vida: o verdadeiro amor.

Um Papai Noel bem diferente leva em seu saco de brinquedos presentes muito especiais. O ratinho Felício decide oferecer a seus amigos sentimentos preciosos e, por vezes, esquecidos, como amor, carinho, aconchego, beleza e coragem... Um livro que recria, em poesia e imagens, o ambiente mágico da noite de Natal e seu verdadeiro significado.

Romance histórico ambientado no trajeto de ônibus Rio-Recife e na cidade de Olinda, incluindo seu carnaval, o Galo da Madrugada, sua bela arquitetura, ladeiras, comidas, cheiros, conversas, histórias e folclore deliciosos. Thiago é o jovem que faz a viagem de ônibus e acaba se envolvendo numa misteriosa trama sobre um tesouro que estaria escondido no Convento do Carmo, desde a época da invasão holandesa.

Em O Último Adeus de Sherlock Holmes, o detetive, de maneira inimitável e sempre acompanhado do dr. Watson, resolve sete casos muito peculiares, que vão de rapto e assassinato a furto e traição.

?A Tragédia de Birlstone? e ?Armadilha para Birdy Edwards? são algumas das aventuras de Sherlock Holmes, o célebre detetive inglês, encontradas nesta obra.

Um garoto de treze anos, deficiente físico e com saúde precária, luta para vencer as dificuldades, velejando nos mares da fantasia, transformando seres inanimados nos amigos que não tem.

Uma enorme carranca foi encontrada no rio por Mestre Belo, antigo remeiro das águas do São Francisco. Um dia, gotas d?água, como se fossem lágrimas, começaram a escorrer do misterioso achado. A notícia do milagre logo se espalhou e atraiu uma multidão, vinda de diferentes lugares. A vida de Mestre Belo tornou-se um inferno, mas ele conseguiu resolver a situação com toda a sua simplicidade e sabedoria.

A odisseia ? a grandiosa aventura de Odisseu ? não é apenas a ancestral maior de todas as aventuras ambientadas nos mares, mas uma das fontes mais ricas das quais se formou a cultura do Ocidente. Depois dos dez penosos e sangrentos anos da Guerra de Troia, Ulisses (cujo nome vem do latim Ulixes e em grego é Odisseu) leva outros dez anos para retornar ao seu lar, a Ilha de Ítaca, enfrentando a oposição de deuses, monstros e criaturas fantásticas, em sua travessia do noroeste da atual Turquia, onde ficaria Troia, até sua ilha, na costa oeste da Grécia.

Inglaterra, século XIX. Oliver Twist chegou ao mundo numa noite bem fria e nada promissora. A mãe morreu em seguida, e ninguém tinha a menor ideia de quem fosse o pai. Órfão e pobre, o menino passou por todo tipo de privação, até ser vendido a um coveiro. Maltratado, acabou fugindo e foi viver nas ruas de Londres, onde conheceu Fagin, chefe de uma quadrilha de meninos especialista em furto de joias. É o início de uma história comovente, cheia de desafios e reviravoltas. Obrigado a roubar, Oliver começa a se meter numa grande enrascada, mas nem imagina que, em meio a tamanha confusão, o destino trará à tona os segredos de sua origem.

Pedrinho e seu amigo Fernando estavam sempre juntos. Até que conheceram o Lucas. Desde então, Fernando preferia brincar com o novo amigo. Pedrinho começou a se sentir muito sozinho na hora do recreio e resolveu chamar outras crianças para jogar bola com ele. Até as meninas vieram! Foi uma farra! Você imagina como a história terminou?

Baseado no conto Os Músicos de Bremen dos irmãos Grimm. Um burro, um cachorro, um galo e uma gata fogem de suas casas. Eles estavam sofrendo maus tratos de seus donos. O burro ouve falar de uma cidade chamada Orquestrolândia e quer ir lá para se tornar músico. Os outros animais resolvem acompanhá-lo. Todos se reúnem em uma casa cheia de instrumentos.

Onde está a cabeça de Tiradentes? Depois de ser enforcado, o alferes teve o corpo esquartejado e as partes espalhadas pela Estrada Real. A cabeça ficou pregada no alto de um poste em Vila Rica, mas acabou desaparecendo. O mistério permanece mesmo depois de mais de duzentos anos. O autor criou uma ficção mesclando com a história verdadeira, envolvendo alguns personagens como o poeta Claudio Manuel da Costa e Aleijadinho, relatando passagens da vida desse grande artista e de seu filho. O jovem Manuel vive uma linda história de amor com a amiga Joana.

A obra explora o imaginário das crianças. Revela as vontades e os hobbies ocultos da bicharada, possíveis de manifestar apenas naquelas horas em que todo mundo está dormindo. Fabiano Onça brinca com deliciosos versos que discorrem sobre a vida noturna dos animais, como o gatinho escritor de cachecol ou a coruja sabida de olhos psicodélicos, que mais parecem um pirulito. O livro é um convite para o leitor fechar os olhos e soltar a imaginação: a próxima tarefa é desenhar o bicho maluco que ele viu no escuro ao final da obra, em uma página especialmente reservada para o leitor.

Em um lugar muito distante, vivia um rei viúvo que tinha onze filhos e uma filha, chamada Elisa. Apesar da companhia de seus queridos filhos, o rei sentia-se só e então resolveu casar-se pela segunda vez. Sua nova esposa era má e decidiu afastar os filhos do rei. Ela enfeitiçou os onze príncipes, transformando-os em cisnes selvagens pela manhã, podendo voltar à forma humana apenas à noite, e mandou Elisa para bem distante do reino, onde seria criada por um casal de camponeses. Quando a jovem completou quinze anos e retornou ao reino, descobriu que seus irmãos não estavam mais ali e que haviam sido enfeitiçados. Com a ajuda da fada Morgana, Elisa descobre uma maneira de quebrar esse feitiço e ter seus irmãos de volta.

Esta antologia de catorze contos foi coeditada sob o patrocínio da Unesco/Cerlalc e conta, na primeira parte, as lendas e os mitos indígenas, seus elementos naturais e como o alimento, o fogo e as montanhas se formaram. Na segunda parte, animais mágicos e divertidos combinam histórias europeias com elementos e personagens latino-americanos. Além de divulgar a tradição desses povos, o projeto, ao reunir editores de vários países, propõe criar uma série de antologias sobre a diversidade cultural do continente e sua forma de identidade, unidade e fortalecimento.

Cinco dedos em cada mão. Cada dedo tem um nome, um apelido engraçado para revelar. Cada dedo tem seu sonho, e, se as duas mãos se juntam num fraterno encontro, os dez bons amigos fazem uma grande descoberta.

Shaila, Pedro e Cadu estão de férias do colégio. Depois da confusão que viveram no livro O Invisível Sugador de Sangue, agora eles querem descansar e, principalmente, se afastar de problemas. Mas para Os Sinistros querer não é poder. Pedro vai visitar seu tio em Porto Alegre e fica sabendo de uma estranha lenda local envolvendo uma antiga igreja, um escravo e um roubo de esmeraldas. Decide, então, chamar seus amigos para ajudá-lo a resolver mais esse caso.

O garoto Tião foi praticamente adotado por Dado, um senhor idoso que se tornou o melhor amigo dele. Inseparáveis, estão prestes a curtir a época de férias quando a aparição misteriosa de vários gatos pretos sinaliza que alguma coisa pode estar errada.

O hai-kai é uma pequena composição poética de origem japonesa, adotada por muitos poetas brasileiros, encantados por sua delicadeza. Paulo Leminski, Mário Quintana, Alice Ruiz e Millôr Fernandes, entre outros, estão nessa lista. Com apenas três pequenos versos, ele pode nos emocionar, como acontece quando estamos contemplando uma gravura japonesa. É como se o poema fosse um pingo d?água caindo sobre a superfície de um lago tranquilo e fazendo-nos ficar atentos à propagação de um som que não ouvimos. Falar a crianças com a sutileza dos versos japoneses é o que Ziraldo, poeta, busca nesta coleção de hai-kais plenos de humor, doçura e descobertas.

De um lado, os homens; de outro, os deuses do Olimpo. Prepare-se para viver uma turbulenta e surpreendente aventura em alto-mar, a bordo da armada de Vasco da Gama rumo às Índias. Esta edição apresenta na íntegra os dez cantos de Os Lusíadas ? epopeia que transformou Luís de Camões no poeta máximo da língua portuguesa, admirado há séculos por leitores de todas as idades.

Os marcianos e as marcianas adoram visitar o planeta Terra. Eles gostam de descansar nos gramados verdes, olhando as nuvens branquinhas do céu. E até acontece de um deles dormir numa plantação de repolhos e acordar... Como um bebê terráqueo! Você já conhece esta história?

O poeta Humberto Ak?abal e o contador de casos Ziraldo falam da mesma coisa: a infância de menino cor de terra, um na Guatemala, o outro no Brasil. Quando o homem branco chegou, encontrou meninos dessa cor; depois, vieram os descendentes de africanos, os árabes, os asiáticos e tantos outros, e todos se misturaram num só povo.

Jean Valjean é um jovem trabalhador com dificuldade para sobreviver dentro das regras sociais de um tempo distante do leitor ? passagem do século XVIII para o XIX. Esta adaptação do romance de Victor Hugo pode ser o ponto de partida para discussões sobre dignidade humana, necessidade de regras sociais, violência, prisão, preconceito, reintegração de ex-detentos à sociedade etc.

Três garotos, Dudu, Tico-Tico e Tiãozinho, à procura do burrinho Maracujá, afastam-se do sítio onde moram e encontram na mata de Taquara-Póca, a folclórica figura do Curupira. Os garotos aprendem muito com o protetor das matas sobre a floresta, sua importância, suas árvores, seus animais protegidos por Anhangá e sobre a enorme destruição causada pelas queimadas.

Na França do século XVII, os mosqueteiros eram valentes espadachins que pertenciam à guarda pessoal do rei e da rainha. Nesta aventura, eles enfrentam inimigos poderosos numa trama que visa à desmoralização da rainha. ?Um por todos e todos por um? é o lema que uniu e imortalizou os mosqueteiros.

No reino de Mirador todos tremiam ao ouvir o nome: Boca de Fogo! O rei Minus incentivava energicamente esse medo: ??Algum dia, o animal virá comer os seus filhos!?. No entanto, em vez de vigiar noite e dia, muitas pessoas gostariam de poder pensar em outra coisa... E eis que, numa bela manhã, três músicos entram na cidade. Livro inspirado na obra ?Os Três Músicos?, de Pablo Picasso

Coelha trabalhou a vida toda e criou três filhas. Seu sonho era se aposentar, construir uma casa para cada uma e então viajar pelo mundo. Para realizá-lo, juntou trezentas moedas de ouro e as escondeu no topo de uma montanha. Para sua tristeza, Lô Bomau descobriu seu esconderijo e lhe roubou todas as moedas. Como Coelha não conseguia provar nada, resolveu traçar um plano para recuperar as moedas.

A Turma dos Ziskisitos ficou de castigo depois de sua mais recente aventura em busca do quadro roubado. Dessa vez, ao chegarem à escola, um amigo lhes pede ajuda para desvendar o mistério da casa mal-assombrada. Mais uma vez, nossos amigos vão se meter em confusão!

Chegou a tão esperada ?Noite do Horror?, e Jaque e seus amigos decidiram ir ao parque de diversões à noite para aproveitar junto aos adolescentes mais velhos. Mas parece que os Ziskisitos estavam farejando algo estranho no ar. Eles ouviram uma conversa que os deixou muito intrigados... Logo em seguida, aconteceu um crime na escola. E, para completar, eles tinham um professor muito suspeito... Será que haveria alguma relação entre esses fatos? Os Ziskisitos decidiram investigar o caso!

O velho Menino Maluquinho é o Menino do Milênio. E o Menino do Milênio são todas as crianças do Brasil e do mundo que, conforme a hora em que estiverem lendo o livro, assistirão, assistem ou assistiram a um milênio acabar e outro começar. Um privilégio que só vai se repetir com uma criança daqui a mil anos.

Era uma vez um rei que queria preencher inteiramente seu castelo, sem deixar nenhum espacinho vazio. E recompensaria muito bem quem conseguisse fazer isso. Depois de várias tentativas infrutíferas, finalmente chegou João, o padeiro com uma proposta bem interessante?

Reginaldo vivia tranquilo no Pantanal, no galho de uma árvore, onde ele fez seu ninho. Até o dia em que chegou pelas paragens um bicho um tanto estranho. E o papagaio descobriu que esse bicho se chamava homem. A natureza selvagem vira uma fazenda, e o Papagaio Reginaldo tem que se adaptar à nova realidade. As aquarelas de Rubens Matuck compõem o cenário da história, trazendo a beleza e o colorido da natureza e o carisma e a simpatia do personagem Reginaldo.

Pedro é um adolescente típico: questionador, cheio de dúvidas e... com dificuldades com as garotas. Conversando com os amigos, ele descobre que eles têm origem, cultura e religião bem diferentes. Pedro fica aflito por descobrir as próprias origens e inicia uma busca incessante para encontrar sua identidade cultural. Essa busca se intensifica quando ele vai para a cidade onde moram os avós, no interior. Lá, Pedro se reencontra com os primos e acaba se metendo em confusões e vivendo atribuladas aventuras.

Um saco rasgado cheio de sapatos velhos num depósito de lixo, cada um com uma história para contar. Já imaginou o que podemos aprender com eles? A bota militar, a delicada sapatilha, um par de tênis juvenil, a botina, os descalços, enfim, muito sobre cidadania, solidariedade, valores e atitudes positivos.

Pé de Goiaba É uma história simples E divertida para se ler Em voz alta, saboreando As palavras. Ah, como são doces Os primeiros sabores Da leitura!

Integrantes de uma turma bem entrosada, Pedrinho, Camila, Daniel, Luís e Mauro cabulam aula e vão ao laboratório de Física. Eles mexem nos aparelhos, e Pedrinho acaba se transformando no primeiro esqueleto manco e luminoso do mundo.

Todo domingo, Pedro ia até a padaria comprar refrigerante para o almoço. Mas de vez em quando aparecia um menino muito maior que Pedro, arrancava a sacola da mão dele e saía correndo. A situação piorou quando apareceu outro valentão para pegar o refrigerante de Pedro. Foi aí que o papai colocou o Pedro num curso de judô. Será que agora ele terá coragem de enfrentar os valentões?

Pelegrino era um artista que queria ser bailarino, pensava sempre em passos, em música e aplausos. Petrônio era esportista, sonhava com futebol, com dribles, bola e gol. Dois sonhos tão diferentes ligavam dois pés irmãos. Como resolver esse problema?

Com sua inteligência sensível, própria dos poetas, mesmo quando escrevem em prosa, Angela Leite de Souza nos reconta a história de um jovem herói chinês. Acompanhando um relato bem próximo da realidade que o inspirou, assistimos à assustadora consequência de um dos inevitáveis desastres naturais, dos quais nenhum lugar do mundo pode se dizer livre. O garoto Xiao Li, de nome tão curto, é levado a agir de forma grandiosa ao decidir ajudar os que estão na mesma situação que ele. Ao abordar um tema que andava ausente dos textos para jovens, o livro renova uma literatura que trata de valores essenciais à humanidade: cooperação, esperança e amizade.

Camila, musicista brasileira, vai passar férias na casa do primo Spiro, na ilha grega de Creta. Ela começa a dar aulas para crianças num misterioso castelo. Sem querer, Camila se envolve numa trama terrorista, correndo perigo de morte.

Percy John Allen é um adolescente de dezessete anos aparentemente comum. Muda-se com a mãe para uma pequena cidade em Athenia e está bastante contrariado por se ver distante de sua vida em New Jersey. Ele não sabe, mas em breve viverá uma série de aventuras no mundo mítico da Grécia antiga.

Um dragão ameaça incendiar a floresta onde vivem os duendes. Todos estão em pânico, mas o valente Pirilim, ajudado por seu amigo, o rio, descobre que o tal dragão não passa de um ser humano sem valores pessoais e sociais. Fábula ecológica que contribui para a conscientização dos danos provocados pelos balões e pelas queimadas nas plantações.

Um grupo de estudantes desenvolve um projeto de pesquisa sobre a Inconfidência Mineira. O projeto pretende estudar os ideais democráticos da América e tem o apoio de um instrutor norte-americano. Ao longo da narrativa, o passado e o presente, a ficção e a realidade se entrelaçam, pois Juliano e Beatriz descobrem que suas histórias pessoais estão relacionadas com as dos heróis e mártires da Inconfidência.

Este livro reúne poemas de autores de diversos países da América Latina. Com sensibilidade e beleza, possibilita à criança uma nova forma de ver o mundo. Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Guatemala, México, Nicarágua, Peru, Porto Rico, República Dominicana e Venezuela estão aqui representados, trazendo o melhor da poesia para o nosso pequeno leitor.

Surgido na França para se opor ao sentimentalismo excessivo dos autores românticos, o Parnasianismo prima pelo preciosismo vocabular, pela impessoalidade e pela objetividade. A obra parnasiana de Olavo Bilac também é marcada pelo patriotismo, pela sensualidade, pelas referências clássicas e mitológicas e pelo perfeccionismo métrico, traços que o consagram como um dos maiores nomes do Parnasianismo brasileiro. Com lindas ilustrações, o livro apresenta também uma parte complementar chamada de ?Bagagem de informações?, que auxiliarão no entendimento sobre o período literário e histórico em que a obra foi produzida.

Nessa história poética, carioca e brasileira, a premiada escritora Ana Maria Machado não fala só de samba e futebol, mas de gente de classes sociais diferentes que aprende a se conhecer e fazer junto o que não depende de status social. São dois garotos: ?Um menino lá do alto. Do morro. Outro menino lá do alto. Do prédio?. Interagindo, trocando, ambos vão curtir coisas de criança: pipa, rap, samba, internet, guitarra, surfe e skate. Adultos, continuam amigos, unidos numa cidade partida.

Este divertido livro retrata a preocupação dos pais com o comportamento adequado dos filhos diante das visitas. Eles não contavam com o mau exemplo da atrapalhada família Barbosa.

O jovem tropeiro Tonico e seu fiel amigo Perova saíram em busca dos Martírios, uma serra misteriosa perdida nos confins do sertão do Brasil, um lugar onde, dizem, o ouro brota do chão. Eles encontraram a serra após enfrentar muitos perigos e se perder na floresta. Prisioneiros da Selva é a segunda parte da trilogia Roteiro dos Martírios, escrita por Francisco Marins, que nos leva a um Brasil desconhecido e cheio de mistérios, num tempo em que todas as trilhas conduziam à aventura.

Com maestria e linguagem cativante, Ruth Rocha aborda as primeiras emoções e os sentimentos da criança que descobre sua segunda casa: a escola. Aos poucos, Miguel se acostuma ao ambiente, brinca com os novos amigos e se entrega a mais essa experiência. No fim do dia, claro, ele não vê a hora de o papai chegar para levá-lo de volta...

Os quatro contos deste livro acompanham o ciclo das estações do ano. Em cada um você vai sentir o frio, o vento, o perfume ou o calor de cada estação; e também sentirá um arrepio de medo, pois todas as histórias estão cheias de suspense. Elas trazem mistérios, enigmas, conflitos que precisam ser desvendados. As histórias são completas e cada qual tem o final forte e plausível, porém aberto a outras possibilidades. Se a resolução dada pelas autoras não for do seu agrado, é só escrever um novo desfecho! Para isso, você encontrará dicas e sugestões sobre os elementos de cada conto. Aceite o convite das autoras e... se arrepie de medo!

Os quatro contos deste livro acompanham o ciclo das estações do ano. Em cada um você vai sentir o frio, o vento, o perfume ou o calor de cada estação; e também sentirá arrepios de PAVOR, pois todas as histórias estão cheias de mistério e suspense. As histórias são completas e cada qual tem o final forte e plausível, porém aberto a outras possibilidades. Se a resolução dada pelas autoras não for do seu agrado, é só escrever um novo desfecho! Para isso, você encontrará sugestões sobre os elementos de cada conto. Aceite o convite das autoras e... se arrepie de pavor!

O Bebê Maluquinho apagou a primeira velinha e já viajou pelo tempo. Descobriu o verão, o outono, o inverno e adorou a primavera. Já vai ao parque de diversões com o papai e conhece uma porção de brinquedos. Mais um ano se passou, e outro começou!

Bruna está cheia de dúvidas: quem é Deus, com quem Ele se parece, onde Ele vive? A mãe da menina vai explicar, com muito carinho e respeito, que Deus é o criador do Universo, que Ele se parece com todas as pessoas e que Ele vive em tudo o que tem vida. E, sobretudo, que Deus está dentro de cada um de nós, já que todos os seres humanos formam uma única e grande família.

Uma bela história para contar às crianças! Raposo acordou cedo e percebeu que alguma coisa estranha estava acontecendo. Ele não costumava andar por aí durante o dia, só saía à noite para andar e caçar. Mas os outros animais passavam por ele em casais, seguindo todos na mesma direção. Nesse dia, Raposo resolveu ir atrás da multidão de animais. Que jornada será essa? Por que estão todos caminhando aos pares e Raposo continua sozinho?

Um ratinho apaixonado está em busca de um grande amor. Diferente dos outros ratos, que correm por todo lado procurando comida, ele canta para a Lua e pede sua mão em casamento. Ela recusa o pedido e apresenta a nuvem que sempre está diante dela. Ao ver a nuvem faceira, o pequeno rato logo propõe subirem ao altar. Mas a bela nuvem não aceita seu amor. Sem perder a esperança, o rato segue em busca da amada entre várias pretendentes. Seu verdadeiro amor não demora a chegar. Com graça e magia, as ilustrações de Laurent Cardon enriquecem esta linda história. A Palavra Cantada reuniu nesta coleção livros com canções que contam diferentes histórias. Ilustrados por talentosos artistas, eles veem acompanhados de CD com as canções e faixas de karaokê que trazem apenas a música, para quem quiser cantar!

Inteligente e divertido, este livro agrada a crianças de todas as idades, principalmente aquelas que ?odeiam verduras e são cheias de frescuras?, como diz a autora. Cecília é uma garota de oito anos que não quer saber de chuchu, beterraba, quiabo nem de outros pratos que sua mãe oferece, até conhecer a psicóloga Dra. Ema Luca e o cardápio de uma bruxa muito boa na culinária. Com receitas nutritivas e divertidas, este livro ajuda as crianças a comer melhor, equilibrando a dieta.

Depois de encontrar no quintal um ovo gigante e de dentro dele sair um dinossauro, Belinha e Fred estão assustados. Além disso, o bebê dinossauro possui poderes mágicos: ele recicla tudo. Reciclino trata de uma forma divertida o lixo e sua reciclagem.

O mundo de Luke entra em colapso quando sua mãe desmaia no hospital em que trabalha como enfermeira. Luke, de quase quinze anos, e seu irmão mais novo, Jesse, fanático por futebol, lidam com o problema cada um à sua maneira e, à medida que o tempo passa, precisam enfrentar verdades dolorosas. Ao mesmo tempo trágica e divertida, esta é uma história inesquecível e tocante sobre como passar pelo pior e sobreviver.

O autor, premiado por seus trabalhos que preservam a cultura afro-brasileira e a indígena, trata neste livro das tradições populares que acontecem nas festas de Mar Abaixo, por ocasião da Páscoa, no Amapá. O velho Julião aproveita e reúne a criançada para contar a história do quilombo e dos escravos, da origem indígena e do surgimento da Lua, do Boto Tucuxi, das lendas da Amazônia e da temível pororoca.

A tradição de poesia oral angolana traz à tona textos que caracterizam o mosaico étnico, linguístico e cultural deste país africano de língua portuguesa. Esta coletânea é curiosa e prazerosa, a partir do momento que mostra a rica cultura angolana em momentos especiais e emocionantes.

Rita Magrela era gritadeira. Vivia fazendo birra. Tudo era motivo para reclamações e berros. Os amigos se cansaram e desapareceram. Ninguém mais convidava Rita para brincar, ninguém mais lhe dava atenção. Sozinha, ela foi ficando triste, emburrada, sem querer conversar. Aí, descobriu que era hora de deixar para trás aquela mania esquisita de gritar à toa. Só assim ela conseguiria reconquistar seus amigos...

Na Inglaterra das Cruzadas surge um defensor dos oprimidos: Robin Hood. Com um bando de aventureiros, combate aqueles que abusam do poder.

Rolim era um umbigo bem redondo que vivia no meio de uma linda barriguinha e se julgava o centro do mundo. Rolim adorava os banhos de mar, e, quando lhe perguntaram o que seria quando crescesse, o que será que ele respondeu?

O famoso dramaturgo inglês William Shakespeare imortalizou esta história, ambientada na Itália renascentista. Ela fala do amor proibido entre dois jovens apaixonados, Romeu e Julieta, filhos de famílias inimigas, cuja incompreensão transformou em tragédia um doce idílio.

Em uma narrativa terna e plena de lirismo estão inseridos relatos de dois mundos paralelos: as histórias da floresta, contadas pela canoa, e a dura realidade da passagem de Zé Orocó pelo sanatório.

Quando for passear, não deixe de notar uma cachorrinha adorável que está sempre a dançar. Seu nome é salsa, mas, veja só, ela dança de tudo, até forró! Com alguns passinhos para lá mais uns para cá, ela rebola num ritmo que contagia, e todos se animam com tanta alegria!

Érico é um jovem consciente dos problemas sociais brasileiros. Por causa disso, arruma uma briga com Fernandão, um colega que defende a impunidade dos adolescentes que causaram a morte do índio Galdino, em Brasília. Nas férias, Érico vai para a Chapada dos Veadeiros. Na viagem conhece Tâmi, uma garota de hábitos muito diferentes dos dele, que será sua companheira de viagem e de muitas aventuras.

Esta edição destaca cinco dos mais de duzentos sermões escritos pelo padre Antônio Vieira, principal representante português da prosa barroca do século XVII. Polêmico e mordaz, Antônio Vieira faz uso da retórica e do encadeamento lógico de ideias e conceitos para criticar o despotismo dos colonos portugueses, a presença protestante no Brasil e a conduta viciosa de muitos pregadores, entre outros temas de seu tempo.

Já faz um mês que o Senhor Texugo e a Dona Raposa estão morando juntos, mas a filha dela, Ruivinha, ainda não se acostumou com as mudanças: agora, além de dividir a atenção da mãe com as outras crianças, ela ainda tem de receber ordens do Senhor Texugo!

O Senhor Texugo vive na toca com seus três filhos. Certa noite, Dona Raposa e sua filhinha abrigam-se ali, depois de perseguidas por caçadores. As crianças rivalizam em tudo, mas os adultos se dão tão bem que resolvem morar juntos. Na convivência as diferenças se acentuam.

Após tornar-se milionária ao receber a herança do avô, a antes pobre e órfã Aurélia decide casar-se com o homem que a decepcionara tanto no passado: Fernando Seixas. Para isso, oferece a ele anonimamente um dote de cem mil-réis para que se case com ela. O desejo de ascensão social de Fernando faz ele aceitar a proposta, no entanto, seu casamento com uma das mulheres mais cortejadas do Rio de Janeiro se mostra uma enorme teia de desprezo, ódio e discussões, onde amor, dinheiro e prestígio social se entrelaçam com ferocidade. Para amenizar sua ganância e se livrar das humilhações que Aurélia o faz sofrer, Fernando trabalha incansavelmente para pagar sua ?dívida? matrimonial com a esposa. No entanto, mesmo que ele consiga consegue levantar a quantia, será que conseguirá obter o perdão de Aurélia?

Após perder toda a fortuna que seus pais lhe deixaram, Sinbad partiu num navio mercante, rumo às índias. Sinbad narra suas viagens por ilhas, reinos e países misteriosos do Oriente, conquistando riquezas, vivendo fantásticas aventuras. O marujo sempre retornava de suas viagens cheio de riquezas, com as quais comprava terras e ajudava os pobres de Bagdá.

Quando a gente não gosta do que está passando na TV, é só apertar um botão no controle remoto e pronto. Mudar o que a gente vê na tela é fácil, mas... e o que a gente vê pela janela? Será que é tão simples assim?

Como seria a convivência de um garoto de onze anos e Van Gogh, um dos maiores gênios da pintura, para quem a arte se tornara questão de vida ou morte? Sonhos em Amarelo é uma ficção criada por Luiz Antonio Aguiar, que traz como personagens Vincent van Gogh, um espírito que era como um labirinto, e Camille Roulin, o garoto que, entre assombros e encantamentos, pinturas e sonhos, esteve sempre próximo do pintor no período em que este produziu seus quadros mais famosos.

A magia e os mistérios da Bahia servem de pano de fundo para esta aventura comandada pelo capitão Patrick Grant e sua filha Janaína em defesa das tartarugas marinhas. O jovem Aurélio, estudante de oceanografia, junta-se a eles na investigação dos crimes contra os animais e acaba se envolvendo num doce romance com Janaína.

Atual e surpreendente, este livro é uma perfeita história de amor moderna. A protagonista, Jenna, se apaixona por Gabe, um menino ao mesmo tempo encantador e sombrio...

A vida de Sundjata é cantada em verso e prosa, até os dias de hoje, pelos fabulosos contadores de histórias da África ocidental: os griots. Para escrever a saga do famoso soberano mandinga, o autor se baseou nos numerosos relatos e poemas épicos sobre o lendário governante, procurando manter, sempre que possível, a grandiloquência dos termos usados pelos griots para enaltecer os feitos de seus personagens. É a voz do velho Kedian, portanto, que leva aos leitores a fantástica história de Sundjata, o Príncipe Leão. A obra foi ilustrada pelo premiado Roger Mello, o primeiro ilustrador brasileiro a conquistar o prêmio Hans Christian Andersen (em 2014).

Ziraldo teve uma deliciosa convivência com as tias dele e, das lembranças que ficaram, construiu com beleza e emoção poemas sobre dores e amores, alegrias e tristezas, de coisas que sabe sobre elas.

A infância de Tarsila do Amaral, a mais importante pintora do Brasil, em meio ao ambiente que inspirou grande parte de suas obras: as fazendas de café do início do século XX. A família, os animais de estimação, a brincadeira favorita ? e principalmente o carinho que rodeou a menina Tarsila durante os primeiros anos de sua vida ?, revelados de maneira simples e encantadora por Patrícia Secco e Tarsilinha do Amaral, sobrinha-neta da artista.

Conhecer a beleza das cores que compõem as pinturas de Tarsila do Amaral é um privilégio. Em Tarsilinha e as Cores, a exuberância da fauna e da flora retratada nos quadros da mais famosa artista plástica brasileira despertará o olhar infantil para o aprendizado.

Conhecer as formas geométricas por meio de obras de arte famosas é muito interessante. Em Tarsilinha e as Formas, a percepção dos elementos que compõem as pinturas da modernista Tarsila do Amaral é uma nova forma de estimular e aguçar o olhar das crianças.

História contada de forma poética. Uma tartaruguinha curiosa descobre que havia música em seu nome científico: Tartaruga lira. Ela sai em busca da origem de seu nome ao longo da história e das civilizações antigas.

Às vésperas da cerimônia de comemoração pelos 100 anos da imigração japonesa, Tatsuo conversa com seus antepassados e descobre a importância da contribuição japonesa para nossa cultura e economia.

O Bichinho da Maçã se dá bem com os animais de circo e sempre brinca com eles. Mas, na realidade, quem é mesmo de circo é ele próprio, que dança na corda bamba todos os dias!

Momentos decisivos! Este é o foco principal dos seis contos aqui reunidos. Os personagens principais são jovens, e todos passam por novas experiências. O primeiro encontro, a primeira viagem ou o primeiro beijo são situações que vão instigar e seduzir o leitor, pois refletem acontecimentos da vida dos jovens. As histórias criadas por Márcia Kupstas têm aventura, mistério, encontros inesperados e muito humor

Este livro conta a história do jovem Plácido de Castro, brasileiro que lutou para manter sob os domínios do nosso governo o território do Acre, hoje Estado da União. Sofrendo com a malária, o protagonista relembra a luta dos brasileiros contra o exército boliviano, as dificuldades dos seringueiros na exploração da borracha e a dureza da vida nas matas selvagens da Amazônia.

João precisa ajudar seus amigos monstros a se curar de uma terrível doença que contraíram tomando sorvete. Não vai ser fácil levá-los ao médico e curá-los a tempo, antes do espetáculo de monstros. Eles vão causar muita confusão quando forem ajudar João na escola como agradecimento.

Em uma narrativa construída em versos, o menino conta que chamou a professora de tia, e ela não gostou. Foi quando ganhou o primeiro zero. Toda vez que se esquecia, a nota diminuía. Só depois de muito esforço, deu-lhe dez a tia que não queria ser tia...

As tias merecem poemas, de acordo com o jeito de cada uma. Ziraldo homenageia todas as tias em deliciosas análises. Tia Fá, Cora, Dora, Titialda... Umas boas, outras nem tanto; mas tia Diva... Esta redime todas as tias do mundo, pois tia também se desmancha e faz tudo o que a gente quer.

Fazenda das Palmas, interior de São Paulo, meados do século XIX. É nesse cenário bucólico que se desenrola uma trama cheia de encontros e desencontros. Prepare-se para conhecer a história de quatro jovens: Berta, Linda, Miguel e Afonso. O clima de romance é o ponto de partida, mas, quando antigos segredos vêm à tona, a roda do destino muda o jogo da vida, levando a um desfecho dramático e surpreendente.

O livro conta a história de uma mocinha, Estefânia Joyce, que deseja trocar de nome. A partir daí ela procura um advogado a fim de reclamar seus direitos.

Malala Yousafzai é uma inspiração para todos. A garota paquistanesa foi baleada pelo Talibã simplesmente porque queria ir para a escola. Desde então, chamou a atenção do mundo com sua coragem, tornando-se uma ativista na luta pelos direitos das meninas em todo o mundo. No ano de 2013, Malala se tornou a pessoa mais jovem a ser indicada ao Prêmio Nobel da Paz. No livro Todo dia é Dia de Malala, meninas de todo o mundo expressam sua solidariedade e admiração pela jovem paquistanesa. Muitas delas conhecem de perto as barreiras que se colocam entre as meninas e a escola, como a pobreza, a discriminação e a violência, e reconhecem em Malala não só uma líder, mas uma amiga. O livro é ilustrado com belas fotografias da Plan International.

Um pequeno e belo pássaro do Cerrado brasileiro cai em uma armadilha. Preso no porta-malas de uma van com outras aves, Topetinho faz amizade com seus engraçados e animados companheiros de infortúnio. Será que os traficantes conseguirão vender esses lindos pássaros, a maioria em risco de extinção?

O livro aborda, em vinte e um capítulos, uma das mais importantes figuras de grande parte das culturas das Áfricas: o griô. Apresentado em muitos livros para crianças e jovens e conhecido por grande parte dos brasileiros apenas como um contador de histórias, o griô é uma espécie de guardião da memória das comunidades de ascendência africana.

O Bichinho da Maçã apresenta sua família: pais, avós, tios, primos. Considera o primo um pestinha, mas por uma razão muito especial adora a tia. Com ela, aprendeu uma linda palavra em vários idiomas!

O Bebê Maluquinho já sabe desenhar. Aprende formas, usa cores. E, quando resolve investigar as gavetas, desfila todo o seu guarda-roupa, fazendo outras descobertas.

A partir de uma linha, o Bichinho da Maçã brinca com figuras e sólidos geométricos e sonha com casas fantásticas e pedras preciosas.

Pedro é um menino urbano, sobrecarregado de atividades extraclasse: faz inglês, natação, mil coisas. Um dia, na casa da avó, percebe que tem tempo para tudo, menos para ?viajar? na imaginação. Mas, enquanto sua avó prepara um bolo, ele vê no pé da mesa da cozinha um círculo dourado. Curioso, ele o puxa, e um túnel com escada aparece e ele ?viaja? para lá. Só retorna quando sente o cheiro do bolo.

Laurinha tem quatro anos e está entusiasmada com o primeiro dia de aula, mas, ao mesmo tempo, ela e seus pais estão aflitos, porque Laurinha sofre de uma deficiência visual progressiva, já foi operada dos olhos, usa óculos de lentes grossas e lupa. Este é um texto sensível que mostra a importância da solidariedade e do respeito.

A obra mostra um dia na vida de um menino índio da tribo Munduruku: o que ele faz durante o dia, como brinca com os amigos, como caça, pesca e ainda como se relaciona com os outros membros da tribo. Traz glossário e mostra algumas curiosidades dos próprio Munduruku.

Escrito por Patrícia Secco e Tarsilinha do Amaral, o livro busca valorizar as características individuais de cada um dos jovens leitores, mostrando que não há nada mais importante do que gostar de si mesmo, acreditar em seu potencial e ir atrás das suas convicções. A divertida história, que tem Tarsilinha ainda adolescente como um dos personagens, se passa em um museu de arte moderna, onde inesquecíveis encontros estão prestes a acontecer. O texto leve e animado é baseado na vida e na obra de Tarsila do Amaral, uma das mais importantes pintoras brasileiras. Considerada um dos ícones do Modernismo, não só mostrou ao mundo o seu talento, como também sua irreverência. Uma mulher à frente de seu tempo que não teve vergonha de expor suas ideias e muito menos de ir em busca de seus ideais.

João e seus amigos monstros estão em uma enrascada. Cerbinho, o cão de três cabeças, está com uma fome feroz e o dinheiro deles acabou! Se o monstro não comer logo, vai sair atacando as pessoas! Por sorte, a Companhia de Aluguel dos Monstros recebeu uma encomenda e chamou o esqueleto dançarino para animar uma festa. O problema é que o esqueleto mora nos EUA e precisa vir de lá de avião... e agora?

Um cadáver sujo de sangue com expressão de ódio e espanto, um anel e a palavra RACHE escrita com sangue são os pontos de partida de mais um caso para Holmes e Watson.

?Este livro conta a história de duas crianças de rua: de um garoto que se salvou por causa do esporte e de uma menina que se salvou porque sabia ler.? Com essas palavras, Ziraldo começa a falar deste seu novo livro. Raddysson nasceu sozinho com sua mãe, que o trouxe ao mundo em seu barraco. O nome diferente do garoto não comoveu o pai, que desapareceu para sempre. Apaixonado pela bola, o garoto cresceu, fez do campinho de futebol sua casa, e as noites eram animadas com os jogos e ?alimentadas? com sobras de comida que os garçons, parceiros de pelada, traziam para a garotada depois que os restaurantes fechavam. Até o dia que o presidente de um clube de futebol assistiu ao jogo dos meninos. Raddysson e seu amigo Gladyston se destacaram. Saíram da rua, voltaram para as casas de suas mães e foram jogar bola no clube. A vida deles mudou para sempre. O livro conta também, em forma de reportagem, a história de Rosykeller, menina que fugiu dos maus tratos e foi morar na rua. Seu amor pela leitura a salvou do abandono e da solidão.

Ser igual a todo mundo, ou, pelo menos, fazer o que os outros fazem, é o maior desejo de Pedro. É sempre assim quando ele volta da casa de algum amigo, vê o que os outros têm e quer ganhar tudo igual. Quando seus pais não aguentam mais as comparações e cobranças de Pedro, um menino muito esquisito muda-se para a casa ao lado da sua. Depois de conhecer esse vizinho tão diferente dos outros, Pedro, que queria ser igual a todo mundo, vê sua vida mudar...

Cansado da rotina da escola e do dia a dia enfadonho, Davi toma um ônibus e parte para a casa da avó, em Buenos Aires. Depois de ter conhecido Juan e se apaixonado, a avó decidira construir uma vida nova na Argentina. Sem deixar nenhum recado, Davi simplesmente pega seu amado livro de Edgar Allan Poe e parte para um ?exílio? voluntário.

Ramla e Zola são duas grandes amigas de infância. Desde pequenas faziam tudo juntas, brincavam, estudavam e aprendiam o verdadeiro valor da amizade e do companheirismo. Ao se cassarem, escolheram maridos que fossem irmãos, assim uma moraria ao lado da outra e não se separariam. Mas, a vida das amigas, começou a ficar diferente: Ramla engravidou e deu à luz a Makeba e depois de alguns anos, a Adeola. Como Zola não conseguia engravidar resolveu a ocupar o seu tempo plantando e vendendo nozes. As vendas deram certo e Zola e seu marido estavam ganhando bastante dinheiro. Com inveja da felicidade de Zola, Ramla foi capaz de prejudicar sua melhor amiga, trazendo graves consequências para sua vida e de sua filha, Adeola. Um Presente para Adeola traz a história de duas amigas que quase tiveram a amizade e cumplicidade destruídas pela inveja e vingança.

Esta é a história de um menino paralítico que recebe um livro de histórias de presente e, com ele, sua identidade, sua libertação, seus valores e atitudes positivos, seus dons e qualidades para ser útil e viver feliz.

Era só ligar a TV e a gente via o sorriso de Luiz. Ele ria para milhões e não ria para ninguém. Certo dia, percebeu que sorria para todos, mas ninguém sorria para ele. Luiz refletiu e descobriu que podia receber o sorriso carinhoso das pessoas se mudasse a própria forma de sorrir.

Este livro trata da alimentação do Bebê. Mas, como ele já sabe contar, faz questão de mostrar que não se engana e conta de zero a dez!

O carneiro Valentim tem um grande problema: sempre que chove, ele começa a encolher. Nem o veterinário sabe mais como tratá-lo. Com a lã, o que fazer? Tudo pode acontecer! Leo, o pastor faz-tudo, não se dá por vencido. Valentim não ficará desiludido. Livro inspirado na obra ?Ornitóptero?, de Leonardo da Vinci.

Seguindo Alice por imagens maravilhosas e muito divertidas, as crianças conhecerão a magia da história completa de Alice e sua viagem ao País das Maravilhas.

Era uma vez um super-herói que tinha um punhado de hiperinimigos. Todos queriam eliminá-lo, mas nosso herói se cuidava e usava os sentidos com muito acerto. Dessa maneira, safava-se de todos os perigos. Infelizmente, havia um sentido que ele não tinha desenvolvido: a capacidade de ler. E isso acabou causando um final pouco feliz. Porque ler é mais importante que tudo.

Esta é a história do Reino do Fim do Mundo, governado pelo rei tirano Pica-Pau I, que passa o tempo a bicar a cabeça de seus súditos e a comandar uma trupe incompetente, preguiçosa e corrupta. Embora o rei seja absurdamente amado pelo povo, alguns bichos não estão contentes com a situação, e a ideia de uma rebelião começa a surgir. É nesse momento que entram em cena os protagonistas dessa revolução: o marreco Reco-Reco, que funda o jornal A Verdade Nua & Crua; Expiatório, o Bode, e o Bom Cabrito, que são eleitos representantes do povo para falar com o bispo Dom Lobo em Pele de Cordeiro; e a oposição, formada por alguns sujeitos inexpressivos, mas perigosos, como Carta Fora do Baralho, Zero à Esquerda, João-Ninguém, Vira-Casaca, Homem de Duas Caras e a única representante feminina, Maria Vai com as Outras. Essa revolução terá que ser muito bem arquitetada para conseguir ser bem-sucedida. Escrita com um sem-número de figuras de linguagem e de expressões populares, esta história vai divertir os jovens, enquanto provoca a reflexão sobre poder, governo e política.

Ziraldo já havia escrito sobre o Menino Maluquinho, mas achou que deveria explicar também a complexa personalidade das meninas. Só após escrever Menina das Estrelas, conseguiu contar a história de Julieta, a Menina Maluquinha.

Ao evocar a ?Professora Maluquinha?, o autor coloca nos olhos do leitor algumas lágrimas de emoção e de saudade. Humana, compreensiva, às vezes mal interpretada, a Professora Maluquinha, mais do que ensinar, dá a seus alunos a oportunidade de aprender com alegria, de guardar para sempre um grande amor pela leitura.

Apesar de ter conquistado a liberdade, Rafa percebeu que havia coisas ameaçadoras ao seu redor. Quis então partir e conhecer o sentido da vida, com suas belezas e seus perigos.

Uma simpática família de elefantes não vê a hora de chegar o final de semana para pôr o pé na estrada, escapar da loucura da cidade e do trânsito, e dar um bom mergulho no mar. Vambora, Tá na Hora!, canta a divertida viagem da família e a animação para desfrutar da praia e do merecido descanso.Os graciosos e bem-humorados desenhos dos elefantes, rinocerontes e jacarés ficam por conta do consagrado ilustrador franco-brasileiro Jean-Claude R. Alphen.

Sequência de O Meu Pé de Laranja Lima, este romance é igualmente autobiográfico. Na década de 1930, o menino Zezé, com dez anos, vive com os pais adotivos em Natal, Rio Grande do Norte, e estuda num colégio católico. O menino fantasia a existência de um sapo-cururu com o qual dialoga e desabafa e cria a imagem ideal de um pai, superposta à imagem cinematográfica do ator Maurice Chevalier, com quem conversa em sonhos e por quem se sente amado como um filho.

Salvar a pele e, ao mesmo tempo, descobrir a própria identidade. Este é o grande desafio de Vango, o jovem herói do novo romance do premiado escritor francês Timothée de Fombelle. Ao ler esse thriller histórico, ambientado no conturbado período entre as duas grandes guerras mundiais, somos impelidos a fugir com Vango pelos cinco continentes, num clima de absoluto perigo e suspense. Este rapaz órfão de 19 anos desconhece sua origem assim como desconhece a motivação do franco atirador que, além da polícia, está em seu encalço. Deparamo-nos com Vango na solenidade em que ele e outros seminaristas seriam ordenados padres na suntuosa catedral de Notre-Dame, em Paris. O assassinato do padre Jean, seu protetor, desencadeia a perseguição ao rapaz, que empreende uma fuga espetacular ao escalar nada menos do que os famosos vitrais da catedral. Essa cena é apenas um exemplo do clima de perseguição e aventura de que é feita toda a narrativa, quando acompanharemos nosso protagonista em situações e lugares improváveis ? como um intruso escondido num caça da SS, galopando nas Terras Altas da Escócia, dependurado num vulcão italiano ou sobrevoando o Brasil e vários outros lugares num zepelim. O fracasso em não ter sido ordenado padre deixa nosso herói arrasado, mas a jovem Ethel fica bem feliz. É ela quem vai ajudar Vango a provar sua inocência e descobrir sua identidade. Também fazem parte da saga outros personagens marcados por vidas cheias de segredos, como Mademoiselle, a senhora poliglota e sem memória com quem Vango é salvo do naufrágio na costa da Sicília aos três anos de idade e Hugo Eckner, personagem verídico, comandante alemão do Graf Zepelin, esse grande dirigível que fascinou o mundo nas primeiras décadas do século XX. Outras personalidades incorporadas à história são Joseph Stalin, sua filha Svetlana e Adolf Hitler. O ritmo acelerado, o uso da narrativa em flashback e as descrições cinematográficas de diferentes lugares e temporalidades impressionam. Ficamos lado a lado com os personagens da história, enfrentado os mesmos desafios. Fruto de uma minuciosa pesquisa em arquivos históricos, a referência aos acontecimentos dos anos 1930 nos dá a oportunidade de conhecer o significado dos regimes totalitários naquele período, ajudando-nos a refletir sobre política, liberdade de expressão e direito às diferenças em nossos dias.

Encontrar o caminho até a Montanha do Gigante e desvendar seu segredo é o objetivo principal dos garotos do sítio Taquara-Póca, que contam com a companhia de Cambuí e de seu avô. Entremeando realidade e fantasia, o autor nos leva a conhecer os usos e costumes do campo, os segredos das matas, seus animais e duendes.

Mesclando ficção, informação científica e humor, Júlio Verne oferece ao leitor mais um romance empolgante, em que os personagens são lançados em situações extremas, necessitando dar o melhor de si para superá-las.

Terreiro do Paço, Lisboa, julho de 1843. Liberais e conservadores disputam o poder político em Portugal. Dependentes da Inglaterra, os portugueses amargavam um grande atraso econômico. Nesse cenário, Almeida Garrett, precursor do movimento romântico e liberal de carteirinha, embarca numa viagem rumo a Santarém, disposto a revelar as mazelas estruturais de seu país, num intrincado jogo de narrativas que mistura realidade e ficção para compor uma das obras mais inovadoras de sua época.

Videntes e Outros Pitacos no Cotidiano é um justo segundo volume da coleção Crônicas Contemporâneas. Aqui reunidas, vinte crônicas de Leo Cunha. Leo combina como ninguém humor e ceticismo, o olhar que se intromete em brechas, ao texto que, seja pela sua textura naturalmente poética, seja pela agudeza da observação de que parte, desvenda (aos pitacos) o cotidiano.

Enquanto o narrador revela ao leitor algumas características do seu estilo e do que significa ser escritor, vai contando sua relação de amizade com o tio, apenas quatro anos mais velho. A trama toda se constrói enquanto o narrador tenta alcançar o tio, que ficou preso em uma árvore, perto da pedra da Gávea, após um voo malsucedido de asa-delta.

Num lugar muito distante, chamado Lacônia, aconteceu um fato inédito: a rainha, cansada da falação dos tagarelas, decretou o silêncio absoluto. Quem falasse ou escrevesse algo seria preso. Só se podia falar em javanês, mas quem sabia? O povo, cansado de sofrer por não poder fazer o que mais gostava, achou uma saída bem engraçada: começou a conversar na língua do pê, deixando a rainha furiosa.

Ziraldo descobriu que as avós de hoje já não são como as de antigamente, que ficavam sentadas na cadeira de balanço, vestidas de preto, fazendo crochê. Grande parte das avós de hoje vai à academia, dança, vai à praia, ama e sofre por amor.

A convivência do avô maluquinho com o menino Moreira Neto e as trapalhadas que esse avô sempre inventa, como se fantasiar de Homem-Aranha ou levar o pequeno para andar de skate, são os temas deste divertido livro.

O Bebê Maluquinho assiste à TV com seu pai e mostra do que gosta e do que não gosta nos programas da telinha.




Comece agora mesmo a fazer diferença. Inicie um investimento social presenteando livros novos de literatura a alunos carentes. Clique no botão abaixo:




Livro 1BOOK4LIFE